Sousa/PB -
eleições 2024

A tática usada por Tyrone para recompor com adversários em Sousa

O assunto soou veemente nas hostis das oposições, implicando em reajustes, redefinições internas

Por Pereira Jr. • Articulista Polí­tico

28/02/2024 às 16:22

Imagem Prefeito de Sousa, Fábio Tyrone

Prefeito de Sousa, Fábio Tyrone ‧ Foto: RepórterPB

Tamanho da fonte

O cenário político sousense esquentou a chapa em mil graus no final de semana que passou, visando as eleições municipais de 2024.

Fábio Tyrone, prefeito, e líder principal da situação, realizou algumas manobras políticas, objetivando desestabilizar membros das oposições locais, e fortalecer seu arco de aliança em prol do seu pré-candidato a Prefeito, Dr. Helder Carvalho.

As movimentações foram ao encontro do presidente da Câmara, Vereador, Novinho de Carlão, Vereador, Assis Estrela, Vereador, Allan de Bastos, Vereador Cacá Gadelha, e, a Vereadora, Lana Dantas, todos, opositores da atual gestão.

Conforme os fatos já de conhecimento público, os Edis receberam propostas de realinhamento político, acomodações na Gestão, garantias de espaço até para disputarem cabeça de chapa, ou até mesmo, a vice, ficando, portanto, ao dispor, ou do agrado dos convidados, escolherem no Menu, o prato principal, a gosto. 

O assunto soou veemente nas hostis das oposições, implicando em reajustes, redefinições internas, que de imediato, remanejaram ações enérgicas, consolidando, e antecipando assuntos de vedações para estancar qualquer movimento surpresa entre os comandantes.

Os fatos narrados pela Vereadora, Lana Dantas na Imprensa local, trouxeram a tona a conversa entre ela, e, o Prefeito Tyrone que teria demonstrando “arrependimento” de assuntos pretéritos com a Edil, pedido de perdão, sugestões de realinhamento político com oferecimento de alguns mimos na Administração como forma de recompensa para que a Vereadora voltasse à bancada governista. “Eu, disse não”, confirmou a Vereadora. 

A tática utilizada por vário Tyrone de atrair lideranças da oposição ao seu nicho político, não teria surtido o efeito imaginado, ou planejado pelo Chefe do Executivo Municipal. O tiro pode ter saído pela culatra. 

Tyrone ao mexer em algumas alavancas máster do poder, sem querer, blindou membros da oposição, fortaleceu a pré-candidato do adversário, e revelou de forma pública, preocupação interna, que pode respingar na pré-candidatura oficial do governo. O que é não é bom. (15⁠º Lei do Poder)

Para entender um pouco mais o jogo, o Prefeito Tyrone detém atualmente as duas esferas do poder em exercício. O Estado, e o Município em período eleitoral tão aflorado como está atualmente na Terra dos Dinossauros. Tyrone pode dizer que detém a “estrutura” ao seu favor. 

Em tempo: todas as lideranças da oposição, citadas neste texto, confirmaram que não aceitaram nenhum compromisso político com o Prefeito Tyrone.

Até o dia 06 de abril, as lideranças principais da política sousense, podem protagonizar outras cenas imaginárias no escopo vigente a busca da cadeira de gestor municipal. 

“Dê o poder ao homem, e descobrirá quem ele realmente é.” A frase é de Nicolau Maquiavel, filósofo, historiador, poeta, diplomata e músico de origem florentina do Renascimento.

Eu, apenas, observo, e conto história.

Tenho Dito

Pereira Júnior
Editor do Portal REPORTERPB, Marketing, Comunicador, e Analista político 
 

Ads 728x90

QR Code

Para ler no celular, basta apontar a câmera

Comentários

Aviso Legal:Qualquer texto publicado na internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.