Em quem as oposições apostariam para disputar a reeleição contra Tyrone em Sousa? As cartas estão na mesa

Neste cenário incompressível ainda as alternativas das oposições aparecem

Quem conhece a Política de Sousa sabe muito bem que o Prefeito Fábio Tyrone mira nos contrapontos com o ex-prefeito, André Gadelha, cuja finalidade é: incitar a pré-candidatura de Gadelha pelas oposições sousenses em 2020.

Embora levando em consideração o nome de Dr. Zé Célio como alternativa da oposição, o tom altera mesmo entre os dois rivais da política sousense: Tyrone X Andrezão.

No entanto, muitos analistas políticos sousenses não acreditem que André se credencie mesmo a disputar o pleito em 2020 por vários fatores que circundam a Casa Grande.

Uma delas é a decepção da reeleição do Deputado Estadual, Renato Gadelha. Depois a saída de aliados considerados de primeira grandeza do Grupo de André migrarem na eleição de 2018 para Tyrone. Ficaram apenas nomes com Andrezão considerados destratados eleitoralmente, o que deixariam a composição do palanque desconfigurada em 2020.

Além do mais, os planos de André visam 2022 a disputa de uma cadeira na Assembleia Legislativa, retomar sua atividade legislativa assim como ocorreu em 2010.
Conforme os observadores políticos, André tem preservado o nome da Esposa, Flaviana Palmeira, vice-presidente do PSD para configurar em qualquer chapa das oposições em 2020, o que garantiria sua efetividade assídua no Palanque.

Neste cenário incompressível ainda as alternativas das oposições aparecem com os nomes de: Dr. Zé Célio, majoritário para deputado estadual em 2018 no Município que deverá de alguma maneira colocar imposições para compor, haja vista em 2014 foi traído pelo Grupo quando foi eleito vice-prefeito. A Vereadora Bruna Veras que assumiria a condição de candidata a Prefeita com a pecha da primeira mulher a disputar a eleição municipal, justamente na efervescia das políticas sociais da força da mulher explodindo socialmente, também apoio do tio, o prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, ou no caso, Leonardo Gadelha, a advogada Miriam Gadelha, filha do ex-prefeito Salomão Gadelha, o médico Dr. Guilherme Carvalho, do Vereador Cacá Gadelha que em recente reunião fez as pazes com Andrezão. São cartas neste jogo. Ninguém pode descartar.

Claro, tudo ainda se encontra no campo na especulação. O cenário pode mudar? Sim!

Especialistas na política local, acreditam que André só entrará no jogo para valer se todas as alternativas, e opções falharem até as convenções em agosto de 2020, então, não restaria outra saída, há não ser assumir a condição de candidato para não ver o Grupo político a qual ele lidera naufragar sem concorrer a eleição municipal com tradicionalmente acontece com a Família há 60 anos.

Por enquanto, observemos as unhadas com bastante pimenta entre o Prefeito Fábio Tyrone que ainda não sabe o seu adversário em 2020, e o ex-prefeito André Gadelha para os aplausos da plateia de ambos os lados.

Por enquanto, resta ao eleitor colocar muito carvão na churrasqueira, escolher a melhor picanha, gelar a melhor bebida, e aguardar os próximos acontecimentos, e perceber de olhos e ouvidos atentos os movimentos das pedras neste tabuleiro em movimento.

Não esqueçam o nome do empresário, Esdras do Nascimento, pré-candidato a Prefeito em Sousa pelo PSL.

Em quem você apostaria?

Pereira Jr.
Articulista, analista político, e Estudante de Marketing em Gestão Empresarial, e Política

 

Destaques