emancipação

Coremas nos seus 67 anos de emancipação política vive o luto da prefeita Chaguinha, e Missa é celebrada; filho faz homenagem; Vídeo

A Cidade de Coremas no Sertão da Paraíba estar completando neste domingo (04), 67 anos de sua emancipação Política

.

Os festejos alusivos à data foram suspensos pelo Prefeito Iranir Alexandrino em respeito, e em homenagem póstuma a prefeita Chaguinha de Edilson que veio a falecer vítima de Covid-19 no dia 23 de março de 2021 quando estava em tratamento na UTI do Hospital da Unimed na Capital João Pessoa.


Na manhã deste domingo (04), a Missa celebrada pelo Padre Francisco Alves foi pelos 67 anos de emancipação política, e também em intensão a alma da 1ª Prefeita de Coremas, Dra. Chaguinha de Edilson que tanto fez pelos mais humildes, e deixou um legado para as próximas gerações. 


Os familiares, amigos e correligionários, não puderam assistir à Missa presencial, mas acompanharam pelas redes sociais.

Após a liturgia, Edilson Filho, representando toda a família da Prefeita Chaguinha, leio uma Mensagem relembrando um pouco da trajetória da Administradora que fez história em tão pouco tempo de mandato.



Leia aqui: 

Hoje, neste 04/04/2021, estamos aqui para agradecer a Deus pelos 67 anos da emancipação política de Coremas e pela vida eterna de Chaguinha de Edilson. Duas histórias que se entrelaçam. Coremas, de tantos filhos ilustres, viu a primeira mulher ocupar o cargo de Prefeita e passou pela maior transformação de toda sua história. Sob as bênçãos de Deus, Chaguinha foi uma verdadeira mãe, amou incondicionalmente e cuidou incansavelmente dos seus conterrâneos, especialmente daqueles que mais precisavam. Ela fez questão de escrever em letras garrafais e fixar no nosso maior cartão postal: EU AMO COREMAS! Chaguinha, sem dúvida, foi a maior gestora que esta cidade já viu, organizou cada rua, cada bairro,  como se estivesse arrumando a sua própria casa.

Chaguinha foi uma verdadeira heroína do nosso povo, mostrou que onde há vontade, se constrói um caminho para realizar.  Ela elevou Coremas a um patamar de prosperidade e nossa cidade voltou a ocupar o seu lugar de destaque. Como uma brava guerreira, morreu lutando pelo seu povo contra um inimigo invisível em meio a essa pandemia que assola todo o mundo. A felicidade nesses últimos dias virou pranto. Perdemos não só Chaguinha, também partiram dessa terra o ex-prefeito Dr. José Hilton, o nobre amigo Valmar, nosso querido Ninha de Valério, e outros tantos irmãos coremenses. Estamos todos órfãos e enlutados. Mas não esqueçamos das palavras de Jesus: Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados. Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão saciados;

É com essa esperança vinda das palavras do evangelho, que nossos corações se enchem de fé por dias melhores para todos, continuaremos a trabalhar para construir os sonhos e a visão dada pela nossa eterna prefeita, Chaguinha de Edilson,  para com união enfrentarmos os obstáculos da vida e levarmos a cada coremense a dignidade merecida. Não tenho dúvida, que nossa eterna prefeita está ao lado de Cristo, iluminando o futuro da nossa cidade. Obrigado Senhor pela oportunidade de desfrutar da presença e aprender com essa mãe, esposa, filha e mulher exemplar. 

Essa é uma singela homenagem de toda a sua família, essa grande família coremense.




Repórter PB

Destaques