Julgamento

Contas 2018 do ex-presidente da Câmara de Uiraúna têm data marcada; Neto de Maro é acusado de nepotismo e falhas contábeis, diz Parecer

Consta no Parecer, a prática de nepotismo e falha contábil em tese praticados pelo ex-presidente do legislativo de Uiraúna, “Neto de Maro”

Ex-Presidente da Câmara de Vereadores do Município de Uiraúna, Joaquim Marcelino de Lira Neto, conhecido por “Neto de Maro” foi intimado para a sessão de julgamento no Tribunal de Contas da Paraíba de suas contas, exercício 2018, marcada para o dia 24 de setembro de 2019.

O Parecer, assinado pelo Procurador, Marcílio Toscano Franca Filho, datado do dia 29 de agosto é pela irregularidade das Contas, e aplicação de multas.

Consta no Parecer, a prática de nepotismo e falha contábil em tese praticados pelo ex-presidente do legislativo de Uiraúna, “Neto de Maro”.

O Órgão Auditor constatou a prática de Nepotismo pelo Presidente do parlamento mirim, Joaquim Marcelino de Lira Neto, o qual nomeou para tesoureiro da Câmara, o cunhado Thiago Silva Santiago, e para Secretária da Câmara a sobrinha Savanarolly Kiann Rocha de Alencar.

Repórter PB

Destaques