Golpes

Polícia prende suspeito de desbloquear iphones para extorquir proprietários

Pelo menos 20 pessoas procuraram a delegacia, em maio deste ano, para formalizar a denúncia.

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta quinta -feira (17), um homem suspeito de desbloquear celulares de modelo iphone tomados por assaltos para, em seguida, chantagear e extorquir os donos dos aparelhos. Wellington Soares Costa, de 34 anos, foi preso por equipes da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de João Pessoa (DCCPAT / JP). Ele teve a prisão preventiva decretada pela 1ª Vara Criminal de Santa Rita, após investigações da Polícia Civil.

Pelo menos 20 pessoas procuraram a delegacia, em maio deste ano, para formalizar a denúncia. Elas seriam donas de celulares do modelo iphone e tiveram seus aparelhos roubados ou furtados. Solicitaram que o fabricante do produto realizasse o desbloqueio do telefone, mas foram surpreendidas com atuação criminosa.

Segundo as investigações, Wellington possui equipamentos e conhecimentos para desbloquear esses aparelhos. Após ter acesso aos arquivos de fotos e contatos do telefone, ele passava a chantagear os proprietários do celular.

De acordo com o delegado Braz Morroni, da DCCPAT/JP, o preso exigia dinheiro para não divulgar fotos das vítimas. Em algumas situações, chegava a fazer ameaças, usando os dados que encontrava no celular ou prometia devolver o aparelho em troca de dinheiro, mas nunca cumpria a promessa.

“Ele é considerado o maior receptador de iphones da região de João Pessoa. Conhecido de todos os criminosos que roubam ou furtam aparelho desse modelo, por ser um especialista nesse desbloqueio. Ele adquire esses celulares dos ladrões, por valores irrisórios e, depois, passa a chantagear e extorquir dinheiro das vítimas”, afirmou o delegado.

Com atuação de Wellington, a vítima acabava sofrendo dois tipos de crimes. Primeiro, tinha o aparelho roubado ou furtado. Depois, era chantageada, ameaçada e obrigada a pagar para não ter seus dados vazados. Ainda de acordo com o delegado, a investigação começou em maio deste ano, quando a polícia prendeu uma mulher, companheira de Wellington.

O preso foi enquadrado em crimes de receptação e associação criminosa , tendo em vista que atua em parceria com outros indivíduos que praticam o roubo e furto dos aparelhos. Wellington foi submetido a exame de corpo de delito e será encaminhado à carceragem da Central de Policia Civil. Ele será apresentado em audiência de custódia na cidade de Santa Rita .

Repórter PB

Destaques