Prisões

Polícia prende dupla suspeita de arrombar delegacia e cumpre mandados contra pai e filho acusados de tentar matar mototaxista

Durante a ação criminosa, um revólver foi furtado da unidade policial

O trabalho investigativo da Polícia Civil da Paraíba resultou na prisão de dois homens suspeitos de arrombar a delegacia da cidade de Alagoa Nova, no dia 10 de janeiro deste ano. Durante a ação criminosa, um revólver foi furtado da unidade policial.

Segundo a Polícia, Daniel Francisco Pinho, de 28 anos, e Elson Queiroz da Silva, 21 anos, foram detidos em cumprimento a mandados de prisão temporária, e um adolescente foi apreendido, em diligências realizadas no município. A dupla, que acessou à delegacia pelo teto, é suspeita ainda da prática de outros crimes contra o patrimônio na região e o pai do adolescente está preso há 2 anos pelo arrombamento e furto de armas do Fórum de Alagoa Nova.

Prisão em Campina Grande – Outra ação policial na cidade de Campina Grande, sede da 2ª Superintendência de Polícia Civil, teve como resultado a prisão de Wilians Arruda Sobrinho, 64 anos, e do filho dele Weverton Guedes de Arruda, 41 anos, autores da tentativa de homicídio contra José Tiago da Silva, 30 anos, ocorrida nesta terça-feira (15), em frente ao shopping Luiza Mota, no Bairro do Catolé, em Campina Grande. As câmeras de segurança registraram o momento do crime, praticado por dois homens que chegaram em uma moto. José Tiago foi baleado no meio da rua e levado para o hospital onde permanece internado em estado grave.

Pai e filho foram presos na hora que prestavam depoimento sobre o caso na Delegacia. De acordo com a investigação, o crime seria motivado por uma rixa por espaços num ponto de Mototaxi. Vítima e acusados são mototaxistas clandestinos. “Chegamos até os suspeitos depois de ouvir as pessoas relacionadas à vítima. Tentamos prender Wilians e Weverton em flagrante, mas como eles fugiram solicitamos à Justiça a prisão preventiva dos dois e um mandado de busca e apreensão na casa deles com o objetivo de encontrar a arma usada no crime. O advogado dos suspeitos informou que eles iam se apresentar e esperamos a vinda deles para cumprir os mandados de prisão”, disse o delegado Pedro Ivo.

As investigações mostram que José Tiago já vinha sendo ameaçado há algum tempo pelos investigados. No dia do crime, Wilians e Weverton teriam ido até a casa de um parente da vítima e dito que iam matar todos, caso não fosse resolvida a vaga de Mototaxi. Meia hora depois, Wilians atirou contra José Tiago. Os suspeitos da tentativa de homicídio foram ouvidos e estão recolhidos na carceragem da Central de Polícia no Bairro do Catolé, em Campina Grande. Wilians e Weverton serão levados para audiência de custódia na segunda-feira.

Repórter PB

Destaques