Sousa/PB -

Extras

Corretor suspeito de aplicar golpes ameaça vítima em áudio: 'se adianta e manda me matar primeiro, que eu vou te matar'

G1 PB

30/11/2023 às 19:13

Tamanho da fonte


Suspeito também ostentava dinheiro vivo em fotos nas redes sociais. Em uma das imagens, ele formou o próprio nome com cédulas de R$50 e R$100. O corretor de imóveis preso nesta quinta-feira (30) suspeito de aplicar golpes em clientes ameaçava as vítimas de morte e ostentava dinheiro vivo nas redes sociais. A TV Cabo Branco teve acesso a dois áudios em que o suspeito faz ameaças. Em um deles, ele afirma que vai matar uma pessoa, que seria cliente, e aconselha que ela deveria se adiantar e matá-lo primeiro.“Rapaz, eu já avisei que vou te matar. Eu estou te avisando que vou te matar. Tu tá achando que eu tô brincando? Se adianta e manda me matar primeiro, que eu vou te matar. Eu não tô dizendo que eu vou te matar? O que você fez comigo não se faz com homem nenhum não. Tu vai morrer, acabou. Eu tô dizendo que tu vai morrer pra tu se adiantar, tu está achando que tô brincando contigo? Tu não me conhece mesmo não. Esse bicho aqui é muito comédia (risos)”, afirma o suspeito na gravação. Corretor de imóveis suspeito de estelionato ameaça matar vítima de golpeO delegado Aneilton Castro explicou que o homem possuía uma empresa para locar imóveis e prometia descontos altos para quem pagasse um adiantamento de 6 meses a 1 ano, mas não passava o valor para os proprietários e ficava com o dinheiro na sua totalidade.O suspeito foi identificado como Caio Carlos da Silva Farias, de 30 anos. Ele possuía autorização para atuar na área e estava registrado no Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba (Creci - PB), desde fevereiro de 2023. Em outro áudio, o homem afirma ter conhecimento que a vítima poderia apresentar a mensagem para a polícia e incriminá-lo, mas estaria enviando o áudio para que todos soubessem quem teria matado a vítima. “Tu tá achando que eu tô brincando contigo, é? Que eu estou mandando esse áudio aqui pra tu pegar e usar na delegacia, à toa, pra me incriminar. Eu tô mandando pra todo mundo saber que fui eu. Tu não me conhecesse não. Acho que você está voando nas suas ideias”, afirmou em outro áudio. O homem também ostentava dinheiro vivo nas redes sociais. Em uma imagem, o suspeito forma o próprio nome com cédulas de R$ 50 e R$ 100.Suspeito de aplicar golpe forma o próprio com notas de R$ 50 e R$ 100Divulgação/Redes sociaisHomem ostentava dinheiro nas redes sociais, afirma Polícia CivilDivulgação/Redes SociaisO suspeito conversou com a TV Cabo Branco e afirmou que só falaria sobre o crime por meio do advogado. O g1 não conseguiu localizar a defesa do corretor de imóveis. VítimasA cantora paraibana Val Donato foi uma das vítimas do corretor de imóveis e contou à TV Cabo Branco que estava na delegacia nesta quinta-feira (30) tentando resolver a situação. Segundo a artista, ela alugou um apartamento ao suspeito. O homem afirmou que era proprietário do local e, quando a cantora conheceu o apartamento, ele disse que morava no imóvel. “Ele fez um contrato de aluguel comigo e eu paguei 1 ano de aluguel antecipado, com um valor abaixo, dizendo que o apartamento era dele, que ele confiava em mim, porque eu era uma pessoa pública e que podia ficar morando lá… quando chegou o dia do vencimento do aluguel, a real proprietária me procurou e eu avisei que já tinha pago, mas ele nunca havia passado o dinheiro pra ela”, afirmou. Cantora Val Donato esteve na delegacia nesta quinta-feira (30) após a prisão do corretor de imóveisReprodução/TV Cabo BrancoOutra vítima contou à TV Cabo Branco que o suspeito encontrou seu imóvel através de anúncios em sites da internet e em redes sociais. O homem afirmou que possuía pessoas compatíveis com o imóvel e foi convidado para aparecer na casa da mãe da vítima, que seria a proprietária do local.De acordo com a vítima, o corretor de imóveis apareceu arrumado, inclusive, portando o crachá do Creci-PB. Ela acreditou que ele seria uma pessoa bacana e mesmo desconfiada do contrato realizado online, aceitou fechar negócio. A vítima recebeu apenas o primeiro aluguel. “Ele fez um contrato e apresentou outro, tanto para inquilina como pra mim. Até procuração ele fez, mas eu não fiz procuração pra ele. Também não recebi os valores do imóvel e não recebi os condomínios”, afirmou. Quando ela começou a cobrar os valores dos aluguéis, o suspeito afirmava que a questão era tratada no financeiro da empresa no Maranhão. Também chegou a perguntar se o dinheiro chegou na conta e alegou que a vítima possuía algum problema no banco que dificultava o pagamento. Ela destaca que o homem nunca foi agressivo, mas pelo contrário, sempre se mostrou prestativo. A vítima relembra que quando seu carro estava quebrado, o suspeito se ofereceu para ir pessoalmente buscá-la em um shopping e em outros lugares. A prisãoO coordenador de fiscalização do Creci-PB, Hermano Batista, acompanhou a prisão e afirmou que o conselho recebeu várias denúncias contra o suspeito. O órgão iniciou o processo de cancelamento do registro do corretor de imóveis e aguarda o avanço das investigações para agilizar o trâmite do processo de cancelamento da inscrição. Segundo o Creci-PB, as vítimas relataram que o homem costumava debochar dos golpes, ameaça os clientes de morte e dizia não ter medo de ser preso. O homem foi preso na Central de Polícia de João Pessoa e aguarda por audiência de custódia nesta sexta-feira (31). Segundo Aneiton Castro, a prisão preventiva do homem deve ser solicitada pela gravidade do crime e antecedentes criminais.Vídeos mais assistidos da Paraíba

Continue lendo ...
Ads 728x90

QR Code

Para ler no celular, basta apontar a câmera