Efraim estica a corda, leva corte do Governador, assanha a concorrência, e saiu feio na foto da pesquisa

Fica a dúvida: Efraim e Aguinaldo são esquerdistas na Paraíba?

O efeito do resultado da pesquisa eleitoral para senado divulgada no final de semana, somada com a indireta do Governador João Azevedo que “a chapa majoritária ainda não está em discussão”, levou o deputado Efraim Morais (DEM), há se pronunciar sobre o tema neste final de semana.


Conforme divulgação pela Imprensa paraibana, Efraim Morais teria prestado entrevista à Rádio Jovem Pan, e respondido a indireta do Governador João Azevêdo, com a seguinte tonalidade:


- É a opinião do governador. Opinião cada um tem o direito de ter a sua e deve ser respeitada. A minha é diferente. Nós temos feito uma pré-campanha de senador que a Paraíba nunca viu. Uma campanha que é antecipada por estratégia.”


Com relação ao seu adversário, Deputado Federal, Aguinaldo Ribeiro (PP), que também disputa internamente a vaga na chapa majoritária para senador com João Azevêdo, o sertanejo, Efraim Filho, teria disparado:


- Se meu concorrente, aquele que quer disputar o Senado contra mim, prefere ficar deitado em uma rede, é opção dele. A minha é trabalhar, é percorrer a Paraíba. Quem antecipou campanha não fui eu. As pessoas estão mobilizadas, disse Efraim ao tempo que lembrou que Bolsonaro e Lula já estariam em campanha, e visitando o País.


Porém uma pesquisa divulgada pela Imprensa nesta sexta-feira (27) com a marca da Datavox, apresentou números bastantes insatisfatórios prol Efraim Morais que tem inclusive anunciado que em toda a Paraíba, 114 prefeitos estariam certamente fechados com seu projeto para Senador.


Entretanto, as lideranças, conforme a pesquisa não teriam combinado com a população, quando Efraim aponta com apenas 7,2% das intensões de votos, em 2º lugar, o calvariano, ex-governador, Ricardo Coutinho com 20,7%, e em 1º lugar, surpesa, com 25%, Cássio Cunha Lima.


Efraim no começo da semana passada, se reuniu em um luxuoso Hotel na orla da Capital, e anunciou apoios de pesos para o seu Projeto Nacional, dentre eles: Adriano Galdino, presidente da ALPB, e do Senador, Veneziano Vital do Rêgo, presidente do MDB da Paraíba.


Os analistas políticos do Estado veem com preocupação a “esticada de corda” do Deputado Efraim, colocando o Governador, João Azevêdo em uma sinuca de bico, ou como chamamos aqui no Sertão, “acuado”.


Ficou ainda a impressão no ar, o recado subliminar, que caso, João Azevedo não aceitasse o Deputado do DEM como candidato a Senador na Chapa Majoritária em 2022 poderia sair daquela mesa outra chapa para disputar o governo do Estado, assim ofertado ao sertanejo a almejada vaga para a eleição, visando o tapete azul no Congresso Nacional.


Como toda ação tem uma reação, o prefeito da Capital, Cícero Lucena, assumiu a bandeira em defesa do seu amigo de partido, Aguinaldo Ribeiro, e disse que “no momento oportuno vai colocar isso [nome de Aguinaldo]. Mas pelo tamanho do partido, peso político, dimensão que ele tem e a qualidade do candidato, isso nos dá a oportunidade de no momento oportuno, que eu não considero ser esse, mas sim quando João abrir o momento certo em que vamos discutir a eleição, aí sentar e conversar. Eu acho que a participação de Aguinaldo numa chapa vai fazer crescer a proposta política para todo estado”.
Era tudo que Aguinaldo precisava neste momento.


Porém o negativo de toda essa história, que os membros do Centrão em Brasília (Efraim e Aguinaldo), dão apoio ao Governo Bolsonaro, aqui na Paraíba, nenhuma fala em defesa da Direita, por quer defendem João Azevêdo que é da Esquerda. Fica a dúvida: Efraim e Aguinaldo são esquerdistas na Paraíba?


Logo surge o questionamento: Como o eleitor da direita, e da esquerda vai entender esses posicionamentos destes centristas no futuro, ou no dia da eleição? Como diz a Bíblia: “Não podemos agradar a dois Senhores”.


Um importante analista político da Paraíba durante entrevista ao Programa REPORTERPB no Rádio pela 104,3 FM em Sousa, Ruy Dantas, disse o seguinte: “o jogo agora é sem traves. Todos podem chutar a bola em qualquer direção sem cometerem faltas graves”. Será mesmo?


Tenho Dito

Pereira Jr.

Analista, e articulista político, Comunicador, Apresentador, e Editor Chefe do REPORTERPB

Destaques