Prefeitos de São João do Rio do Peixe e de Triunfo quebram recorde em gastos com diárias, e Câmaras caladas

Diante de considerada falta de compromisso cívico dos Edis Mirins, com poucas exceções, conclamar ao Ministério Público, cujo papel é de excelência na fiscalização pública

Boa parte da Imprensa do Sertão vem averiguando atos administrativos junto aos órgãos fiscalizadores do Estado da Paraíba, graça a Lei que regula o acesso as informações.


Com isso o papel do cidadão é livre, e faz implodir imagens de dois Prefeitos da Região de Cajazeiras alvos de muitas críticas quando o tema é o gasto com o dinheiro público em tempo de pandemia, e o assunto: diárias e viagens feitas com o dinheiro do povo fora de domícilio.


Levando em consideração que o recebimento de valores dos Chefes de Executivos Municipais pelas viagens feitas em nome de seus municípios ele é legal, em algumas Cidades, aparecem ser imorais.


O Blog do Espião, um dos olheiros, o observadores neste sentido, publicou recente matéria, chamando os prefeitos de São João do Rio do Peixe, e de Triunfo “irmãos siameses”, quando os assuntos são: diárias e sócios de uma mesma empresa, com objetivos comuns no Vale do Rio do Peixe.


Conforme o levantamento do Blog do Espião, juntos Luiz Claudino (São João do Rio do Peixe), e Expedito Filho (Triunfo), nestes últimos seis meses, teriam gastos somente com diárias, viagens fora de domicílio a importância de R$ 54.7 mil, mais que a somatória das diárias de cidades importantes da região, tais: Sousa, Cajazeiras, Uiraúna, São José de Piranhas, Marizópolis, Nazarezinho, somadas as proporções chegaram no mesmo período o valor de R$ 52.561,11. Ou seja, São João do Rio do Peixe, e Triunfo juntas tiveram saldo positivo de R$ 2 mil em números redondos.


Para alguns analistas, os valores gastos em diárias podem até ser justificados, quando se tem um resultado positivo de conquistas de recursos para os Municípios, mas quando se compara as demais urbes da região, lança sombra e dúvidas a respeito da utilização, e empregos dos valores por parte do Prefeito Luiz Claudino, e seu sócio empresarial, o também prefeito Expedito Filho.


O Ministério Público tem feito um papel de excelência em alguns municípios do Sertão fiscalizando o dinheiro público, cujo ato, envergonha de morte as Câmaras de Vereadores, cujos os membros são eleitos pelo povo para fiscalizar atuação do Poder Executivo. Porém por muitas vezes, esses mesmos membros do Poder Legislativo estão agachados limpando as botas dos seus líderes políticos, mandatários municipais, esquecendo de fazer seu principal trabalho outorgado pelas urnas, e assim não sendo, o prejuízo vai para a conta dos mais simples: a população carente.


Diante de considerada falta de compromisso cívico dos Edis Mirins, com poucas exceções, conclamar ao Ministério Público, cujo papel é de excelência na fiscalização pública, mas uma vez, abra-se procedimento para fiscalizar “absurdos’ em teses, anunciadas pela imprensa livre sertaneja a busca da verdade, e defesa do dinheiro do contribuinte.


O que mais dói da população de São João do Rio do Peixe, e Triunfo, depois de tantos alerdes de improbidade em tese, os mandatários o que parece, dão o silencio como resposta, o que para muitos só confirma em tese, os “absurdos” encontrados no SAGRES do Tribunal de Contas do Estado.
Fica aqui àquela velha máxima: “quem cala, consente”.


Tenho Dito!

Pereira Jr.
Analista, articulista político, apresentador de Rádio e TV – Editor Chefe do Portal REPORTERPB

Destaques