Procedimentos Médico

Hospital do Bem realiza cirurgia de tumor raro na cidade de Patos

Em menos de 15 dias, entre a primeira consulta e o procedimento, a cirurgia foi realizada.

A dona de casa Francisca Maria do Carmo, de 65 anos, moradora da cidade de Teixeira, passou os últimos seis meses viajando de sua cidade de origem para Campina Grande e João Pessoa tentando ajuda para realização de uma cirurgia no ovário. Com um tumor raro, que a incomodava e preocupava bastante, a paciente, enfim, encontrou no Hospital do Bem, em Patos, o acolhimento e os cuidados que tanto necessitava. Em menos de 15 dias, entre a primeira consulta e o procedimento, a cirurgia foi realizada. Nessa segunda-feira (21), a paciente se viu livre de um tumor que pesava 12 kg.

O procedimento, realizado pelos cirurgiões oncológicos Wostenildo Crispim e Júlio César Palmeira durou cerca de quatro horas. A cirurgia, segundo Dr. Wostenildo, foi um sucesso e a expectativa é que a paciente tenha alta nesta semana. “Retiramos um tumor anexial esquerdo, raro, de um tamanho relevante, que agora será encaminhado para exame anatomo patológico”, disse o médico.

Ainda segundo ele, caso a biopsia não acuse malignidade no tumor, a conduta será acompanhamento de três em três meses, durante o primeiro ano após a cirurgia. Em outra situação, ela será encaminhada para a oncologia clínica do Hospital do Bem para definição da conduta de quimioterapia. “De qualquer forma, a paciente foi acolhida e se necessitar de outro tratamento, também receberá todos os cuidados do Hospital do Bem”, destaca o médico.

Essa paciente, segundo relatos dela própria, chegou até a vender um imóvel para custear despesas das viagens para Campina Grande e João Pessoa. Para a diretora do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, o qual o Hospital do Bem faz parte, Liliane Sena, casos como o da paciente mostram o quanto faz a diferença na vida das pessoas dispor de um serviço desse no Sertão.

“Essa paciente necessitava do procedimento, buscou isso em outros centros e foi aqui, em Patos, na nossa unidade e próximo da casa dela, que ela foi acolhida, teve sua demanda atendida e terá todo nosso aporte, caso necessite de outros cuidados. Isso reforça a importância do Hospital do Bem e quanto bem ele tem feito a tanta gente, desde que foi inaugurado, no ano passado”, reforça Liliane, lembrando que, no primeiro ano de funcionamento, o Hospital do Bem realizou 759 sessões de quimioterapia, 3.331 consultas ambulatoriais, 726 internamentos e ainda 422 cirurgias, em pacientes de 80 municípios.

Repórter PB

Destaques