Apóstolo

Valdemiro Santiago diz que “ameaças de governadores” estão atrapalhando igrejas

Valdemiro Santiago afirmou que o momento está sendo “muito difícil”.

O fundador e líder da Igreja Mundial do Poder de Deus expressou sua insatisfação com as medidas de isolamento social generalizadas adotadas pela maioria dos governadores e prefeitos. Valdemiro Santiago afirmou que o momento está sendo “muito difícil”.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o autointulado apóstolo da Igreja Mundial afirmou que está sendo necessário um esforço muito grande para manter os programas que veicula nas emissoras de televisão.

“Muitas lutas para permanecer no ar, muito difícil. E se perguntar: a luta é porque o coronavírus, a pandemia, tá atingindo o povo da igreja? Não tá atingindo, não. A luta é por causa dos decretos, por causa da política, enfim, por causa das determinações das autoridades que, mesmo não concordando com elas, nós temos que acatá-las”, declarou.

Valdemiro Santiago – que recebeu João Doria (PSDB) em seu templo no primeiro ano de mandato à frente da Prefeitura de São Paulo – afirmou que a igreja virou alvo de “governadores” e autoridades porque, supostamente, o ministério estava curando muitos fiéis.

“Porque a igreja tem curado muita gente, em nome de Jesus. Está operando maravilhas na vida desse povo. A igreja é último refúgio do povo, mas temos que acatar. Temos que obedecer as leis, acatar as autoridades e ir em frente. É claro que tudo tem limite. Nós não vamos parar de pregar o evangelho, ainda que haja ameaças de alguns governadores, de algumas autoridades. Até quem não é autoridade tem ameaçado. Um ex-governador do Ceará tem ameaçado”, afirmou, referindo-se a Ciro Gomes (PDT).

Como de costume, Valdemiro Santiago surge em outro vídeo pedindo doações de R$ 1 mil para manter seus programas sendo veiculados na TV, mas não há indicativos de qual a data da gravação ou menção ao novo coronavírus, segundo informações do portal Revista Fórum.

Com Golspel Mais

Repórter PB

Destaques