Equipamento

Cooperar implanta sistema de tratamento de água com tecnologia francesa na zona rural de Tavares

Isso foi possível graças ao programa PB Rural Sustentável, que está garantindo o acesso à água de qualidade para a população rural da Paraíba.

A comunidade rural da Jurema, localizada no município de Tavares, interior do Estado da Paraíba conta agora com um sistema de tratamento de água cuja tecnologia é francesa, garantindo água de beber para a população local sem gastos com energia elétrica. O Dosatron funciona somente com a pressão da água, que faz funcionar um sistema de pistão, o qual injeta automaticamente doses de cloro dentro da água a ser consumida.


Isso foi possível graças ao programa PB Rural Sustentável, que está garantindo o acesso à água de qualidade para a população rural da Paraíba. “Uma das atividades do programa é exatamente onde já existe abastecimento d’água completo, como é o caso da Jurema, receber um tratamento onde você possa ter na sua casa água potável para beber”, explicou o coordenador geral do Projeto Cooperar, Omar Gama.

Para o gestor do Cooperar, a implantação do equipamento “é uma revolução porque não precisa de energia elétrica para funcionar. A empresa é francesa com experiência no mundo inteiro onde já fez esse trabalho na Índia, em toda a África e em vários países da América do Sul. Aqui na comunidade da Jurema é o primeiro implantado no Brasil”.

Para o secretário de Agricultura do município de Tavares, Abel Manoel, que na entrega do benefício representava o prefeito Genildo José da Silva, disse que o governo municipal deu todo apoio para que as comunidades rurais pudessem pleitear subprojetos do Cooperar. “É uma satisfação participar da inauguração de um grande sistema de tratamento de água, que é o 1º da Paraíba e do Brasil. Parabenizo a comunidade e a Associação por demandar o bem maior: a água. Também parabenizo o governador João Azevêdo e toda a equipe do Projeto Cooperar”, ressaltou Abel.

O gerente na América do Sul da Dosatron Internacional, François Pequerul, explicou o funcionamento do sistema: “O sistema é extremamente simples e funciona sem eletricidade somente com a pressão da água. O ponto de água inicial é o açude de Tavares que abastece um reservatório de 50 mil litros, e os dois dosatrons foram instalados na tubulação de entrada onde se faz o tratamento da água que vai para estocagem e, em seguida, abastecer a comunidade da Jurema, levando água para as torneiras de cada casa”.

O presidente da Associação Comunitária Rural João Paulo II, Osman Gomes, destacou que esse benefício levou dignidade para a comunidade com o tratamento da água potável. “Queremos dizer ao governador João Azevêdo nosso muito obrigado por possibilitar uma política tão importante para uma comunidade tão isolada, mas que agora começa a fazer parte dos caminhos dos Paraíba”, disse Osman. 

Sônia Pereira (60) é uma das moradoras da comunidade da Jurema e disse estar satisfeita em ter água potável nas torneiras de sua casa. “A gente sabe o quanto é difícil ter água tratada nas grandes cidades, imaginem numa comunidade rural no interior do Estado da Paraíba”, declarou, agradecendo o apoio do governador João Azevêdo em levar o benefício para a comunidade, como também para os representantes da Associação Comunitária Rural João Paulo II.

Também estiveram presentes, o engenheiro Gilson Frade e José Benigno de Sousa Filho (Zé Filho), respectivamente, coordenador de Licitações e Aquisições e o gerente regional, com sede no município de Patos, do Projeto Cooperar,

O Projeto Cooperar/PB Rural Sustentável, vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (Seafds), é um programa do Governo do Estado da Paraíba com o objetivo de melhorar o acesso à água, reduzir a vulnerabilidade agroclimática e aumentar o acesso a mercados das organizações de produtores da agricultura familiar da Paraíba.

Repórter PB

Destaques