Educação ambiental da Sudema atendeu 21 municípios paraibanos em 2017

A Ceda buscou investir na diversidade de conteúdo e renovação de público, com palestras; entrevistas sobre sustentabilidade e dicas de combate ao desperdício

Um dos principais focos de gestão da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) sobre as questões ambientais no estado da Paraíba é a educação ambiental. No ano de 2017, a Coordenadoria de Educação Ambiental (Ceda) da autarquia realizou ações em 21 municípios paraibanos atingindo um público de mais de 16 mil pessoas. Dentre as atividades, destacaram-se palestras, oficinas, minicursos, ações voltadas à cidadania, inclusão e sustentabilidade.

A Ceda buscou investir na diversidade de conteúdo e renovação de público, com palestras; entrevistas sobre sustentabilidade e dicas de combate ao desperdício; comemorações de datas alusivas às questões ambientais; ações sociais voltadas à consciência da população em geral; oficinas de reutilização de material pet e de sabão ecologicamente correto; projetos externos como cursos de “Boas práticas ambientais”, campanhas “Praia limpa”, “Educar para preservar”, “Colônia de férias ambientais”; além de ações de inclusão social e meio ambiente como o projeto “Semeando a inclusão junto às crianças autistas” e parceria com o Hospital de Traumotologia e Ortopedia da Paraíba, quando foram distribuídas lembranças natalinas a partir de material reutilizado.

O superintendente da Sudema, João Vicente Machado Sobrinho, avalia que o trabalho da educação ambiental é árduo, requer paciência e persistência. “É como o plantio de um agricultor, que escolhe a semente e a planta, e todos os dias cuida dela para dali colher os bons frutos. Mostrar a população a importância da preservação ambiental e criar cidadãos multiplicadores das causas ambientais, vem sendo uma das nossas metas aqui na Sudema”, diz o superintendente da Sudema.

De acordo com a coordenadora da Ceda, Taciana Wanderley, tudo foi feito para promover o acolhimento humanizado nas ações. “Ainda tivemos a continuidade ao projeto interno ‘Vivendo bem’, que buscou capacitar os conveniados em forma de palestras sobre variados temas e atividades psicossociais. Com tudo isso, foi alcançado um atendimento de 16.156 pessoas”, informou Taciana.

Repórter PB
Repórter PB

Comentários

Aviso legal: Todo e qualquer texto publicado na internet através do Repórter PB , não reflete a opinião deste site ou de seus autores e são de inteira responsabilidade dos leitores que publicarem.

Destaques