Ampliação

Setor de Urgência e Emergência do Hospital Regional de Patos ganha 12 leitos de UDC

O Complexo dispõe ainda de 12 leitos de enfermaria Covid no Hospital Infantil Noaldo Leite que, em função da baixa demanda, estão, atualmente, sem pacientes

A partir desta semana, o setor de Urgência e Emergência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), de Patos, amplia seu número de leitos de Clínica Médica e passa a contar com mais 12 leitos de Unidade de Decisão Clínica (UDC). Os novos leitos já estão à disposição dos pacientes e fazem parte das ações de melhoria da unidade, que integra a rede estadual de saúde e é referência para mais de 60 municípios do sertão paraibano em Clinica Médica, Urgência e Emergência, Oncologia e também para Covid. 


Com a inclusão destes novos leitos, a unidade passa a ter 156 leitos no total, dos quais seis são de UTI Convencional, 32 de UTI Covid, outros 34 são de enfermarias Covid, outros 25 leitos estão no Hospital do Bem, que integra o Complexo, e o restante são de enfermarias clínica convencional. O Complexo dispõe ainda de 12 leitos de enfermaria Covid no Hospital Infantil Noaldo Leite que, em função da baixa demanda, estão, atualmente, sem pacientes. 

Os leitos de Unidade de Decisão Clínica (UDC), explica o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, são equipamentos intermediários entre leitos de enfermaria e UTI, já que não têm o suporte tão avançado da terapia intensiva, mas incorporam outros avanços em relação aos leitos de enfermaria. “Na realidade, esses novos leitos de UDC seriam destinados para o setor de isolamento Covid, mas, como nos últimos dias estamos observando uma queda considerável de internações, variando entre 30% e 40% nos leitos de UTI e mantendo estável na casa dos 30% a ocupação nas enfermarias Covid, resolvemos direcionar esses leitos para internação clínica na Urgência e Emergência”, afirma Francisco.

Ainda segundo o diretor, a autorização para redirecionamento dos leitos para atendimento geral foi definida em conjunto com a Secretaria de Saúde, diante da redução dos casos de internação no isolamento Covid. “Nós estávamos precisando de mais espaço e mais leitos para internação clínica, uma vez que a demanda de nossa unidade na área de Urgência e Emergência é muito grande”, reforça Francisco. Ele lembra que, se porventura os casos de Covid voltarem a aumentar, os leitos poderão ser redirecionados ao setor sem prejuízo de atendimentos aos pacientes do isolamento.

Repórter PB

Destaques