Cobrança

Wilson Filho acompanha ministro da Saúde e reivindica Hospital do Câncer no Sertão

Wilson Filho ainda ressaltou que um hospital no Sertão iria beneficiar muitos moradores dos estados do Ceará e Rio Grande do Norte.

O deputado estadual Wilson Filho participou na tarde desta sexta-feira (16), em João Pessoa, da visita oficial do ministro da Saúde, o paraibano Marcelo Queiroga. Ao lado do governador da Paraíba, João Azevêdo, o deputado discutiu sobre ações na área de Saúde para a Paraíba e reivindicou ao ministro a construção de um Hospital do Câncer no Sertão paraibano. 


Segundo Wilson Filho, a Paraíba necessita de mais um hospital referenciado para tratamento do câncer e o Sertão seria a melhor opção para instalação por reduzir o sofrimento de centenas de pessoas que chegam a percorrer até 500km para realizar o tratamento em João Pessoa ou outras cidades. “Nos últimos anos percebemos um crescimento dos casos de câncer e quem mora nas regiões de Sousa, Cajazeiras e em todo o Sertão, precisa de um tratamento mais próximo para evitar o desgaste de ter que se deslocar”, afirmou.

Wilson Filho ainda ressaltou que um hospital no Sertão iria beneficiar muitos moradores dos estados do Ceará e Rio Grande do Norte. O deputado entregou o ofício ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que prometeu analisar o pedido. Só após um estudo técnico será definida a cidade que deverá receber o hospital. 

O ministro cumpre agenda na Paraíba nesta sexta-feira (16) e nesse sábado (17 em unidades hospitalares na Região da Grande João Pessoa, e também passará pelas cidades de Campina Grande e Patos, no Sertão.

Laboratório

Ainda durante a visita do ministro, Wilson Filho reforçou o pleito proposto pelo deputado federal, Wilson Santiago, para construção de uma unidade do Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (LACEN), que deverá funcionar na cidade de Sousa. Uma visita de técnicos do Ministério da saúde deverá ocorrer em breve para definir os detalhes do projeto.

O laboratório deverá oferecer inúmeros serviços para toda a população da região, como exames de dengue, chikungunya, zika, febre amarela, influenza, Covid-19, leishmanioses, raiva, entre outros.

Repórter PB

Destaques