Projeto de Lei

Agora é lei: Governo institui 2020 como ‘Ano Celso Furtado’, em homenagem ao centenário do paraibano

Proposta é de autoria da deputada Pollyanna Dutra e foi sancionada nesta semana.

Agora é lei: o ano de 2020 será o "Ano Celso Furtado", em homenagem ao centenário do economista nascido em Pombal, no Sertão da Paraíba. A proposta foi de autoria da deputada Pollyanna Dutra e a aprovação foi publicada no Diário Oficial do Estado do último dia 16 de novembro.

Conforme o projeto da deputada, as comemorações serão realizadas no decorrer de todo o ano de 2020 e deverão ser promovidas pelo Poder Público Estadual, envolvendo pesquisa, produções audiovisuais e afins, com o objetivo de possibilitar um maior conhecimento e expansão dos trabalhos e da vida de Celso Monteiro Furtado.

Pollyanna Dutra destacou a relevância do economista para o estado da Paraíba. Na justificativa do seu projeto, Pollyanna disse que, “a inovação, excelência de ideias, ousadia de pensar à frente do seu tempo e iluminar as Ciências Econômicas com a necessária visão interdisciplinar e humana de Celso Furtado nos leva a trazer a esta Casa este importante Projeto de Lei”.

Para Dutra, há uma importância latente de se pensar e planejar o desenvolvimento do estado à luz do pensamento de Celso Furtado. “É algo extremamente necessário, pois ele foi um grande nome para Pombal, para a Paraíba, o Brasil e o mundo. Para Celso Furtado, só haverá desenvolvimento ali onde houver um projeto social subjacente. Esse é um pensamento atual e que deve ser referenciado quando pensarmos no futuro do nosso estado. Só existe desenvolvimento com a participação de todos”, destacou.

A deputada, que é membro do Fórum Celso Furtado de Desenvolvimento da Paraíba e presidente da Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento do Semiárido, destacou, ainda, o olhar de Celso para o interior do estado da Paraíba. Na Assembleia Legislativa, essa é uma das suas principais bandeiras de luta. “Celso conheceu a crueza do inóspito Sertão Paraibano, vivendo na pele suas dificuldades, como a seca. Isso aguçou sua sensibilidade no desenvolvimento de pensamentos voltados ao Sertão. Esses pensamentos precisam ser considerados no desenvolvimento de políticas públicas eficazes para essa região.

Sobre Celso Furtado

Nascido em Pombal, se estivesse vivo, Celso Furtado completaria 100 anos em 26 de julho de 2020. Celso Monteiro Furtado foi um economista brasileiro e um dos mais destacados intelectuais do país ao longo do século XX. Suas ideias sobre o desenvolvimento econômico e o subdesenvolvimento enfatizavam o papel do Estado na economia, com a adoção de um modelo de desenvolvimento econômico de corte pré-keynesiano.

Celso Furtado foi doutor em economia da Universidade de Paris-Sorbonne em 1948. Integrou a Comissão Econômica para a América Latina (CEPAL), órgão das Nações Unidas, em 1949; foi diretor do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico em 1953; fundador da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste, em 1959; foi nomeado o primeiro Ministro do Planejamento do Brasil, em 1962.

Em 1964, perdeu os direitos políticos devido ao Ato Institucional n° I, durante a ditadura. De 1964 a 1979, viveu no exterior, foi pesquisador graduado do Instituto de Estudos do Desenvolvimento da Universidade de Yale, foi professor efetivo de Economia do Desenvolvimento e Economia latino-americana na Faculdade de Direito e Ciências Econômicas da Sorbonne e também visitou diversos países em missão das Nações Unidas.

Celso também foi ministro da Cultura, durante os anos de 1986 a 1988. Em 2004, o economista morreu no Rio de Janeiro, devido a um ataque cardíaco.

Repórter PB

Destaques