“Reis do Skunk”

Polícia localiza imóvel usado para cultivo de maconha

O trabalho foi realizado pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes de João Pessoa (DRE /JP).

A Polícia Civil localizou, na tarde desta quinta-feira (19), uma casa que estava sendo usada para o cultivo de maconha do tipo “skunk”. O imóvel, localizado no bairro de Jaguaribe, abrigava cerca de 180 mudas. O trabalho foi realizado pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes de João Pessoa (DRE /JP).

Segundo o delegado Bruno Germano, da DRE/JP, a descoberta do imóvel faz parte do desdobramento da operação “Reis do Skunk”, deflagrada em novembro deste ano pela Polícia Civil. “No imóvel descoberto nesta quinta-feira (18) havia as mudas sendo cultivadas em dois quartos e ainda havia uma plantação no quintal”, informou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado, as mudas estavam sendo cultivadas em quartos com estufas dotadas de climatização e iluminação artificial, para possibilitar o rápido crescimento da planta. Todo o material foi periciado e apreendido para, em seguida, ser destruído.

A maconha do tipo “skunk” possui poder alucinógeno 20 vezes maior em relação à maconha comum. Por isso, seu preço no tráfico ė maior. “Enquanto o quilo da maconha normal custa em torno de dois mil reais, a "skunk" chega a 30 mil. Nessa ação, encontramos grande aparato para fazer o cultivo. Local climatizado, com estufas e controles de temperatura e irrigação, para garantir uma excelência na qualidade do material”, afirmou Bruno.

Repórter PB

Destaques