Campina Grande

Em CG, Vereador lamenta falta de sensibilidade do Prefeito Bruno quando o assunto é alimentar as pessoas vulneráveis

Galego lembrou que são 1.500 refeições servidas diariamente, ao preço simbólico de R$ 1, destacando que o Restaurante Popular e o programa “Prato Cheio”

O secretário-executivo de Desenvolvimento e Articulação Municipal do Governo do Estado, Galego do Leite, iniciou a semana acompanhando o trabalho realizado no Restaurante Popular de Campina Grande, uma iniciativa da gestão estadual na cidade, através da Secretaria de Desenvolvimento Humano, que busca garantir segurança alimentar àqueles que mais precisam.


Na visita, Galego esteve ao lado da secretária titular da Sedam, Ana Cláudia Vital do Rêgo, sendo os dois recebidos pelo diretor do restaurante, Hênio Ferreira, e sua equipe.


Galego lembrou que são 1.500 refeições servidas diariamente, ao preço simbólico de R$ 1, destacando que o Restaurante Popular e o programa “Prato Cheio”, também do Governo do Estado, seguem sendo os únicos instrumentos públicos que garantem alimentação para a população mais vulnerável do nosso município.


“É pauta constante em Campina o apelo da população reivindicando do poder público municipal a reabertura dos restaurantes populares e das cozinhas comunitárias, desativadas no início da gestão anterior e que seguem abandonadas pela atual gestão”, lamentou o secretário.


“Mesmo com o momento muito delicado por conta da pandemia, a Prefeitura de Campina Grande não teve a sensibilidade de fazer algo para minimizar os efeitos da crise social no que se refere à alimentação das pessoas que vivem em maior vulnerabilidade”, complementou Galego do Leite.

Repórter PB

Destaques