sertão

Comissão de Desenvolvimento debate regulamentação da profissão de redeiro na Paraíba

O pedido para o debate foi proposto pelo deputado Taciano Diniz e contou a presença do parlamentar Galego Souza, que é membro da então comissão

Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) debateu, na tarde desta quinta-feira (07), a regulamentação da profissão do redeiro no estado, em audiência pública realizada no plenário José Mariz, pela Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente.

O pedido para o debate foi proposto pelo deputado Taciano Diniz e contou a presença do parlamentar Galego Souza, que é membro da então comissão.

Representantes do município de São Bento participaram da audiência, representando o município que tem uma produção anual de mais de 12 milhões de redes. A cidade de Belém do Brejo do Cruz chegou a sancionar uma Lei municipal que regulamenta a profissão.

Na oportunidade, Taciano Diniz ressaltou que os redeiros elevam a economia de muitos municípios do estado da Paraíba. “São Bento é uma terra conhecida por ter 0% de desemprego, alavancada pela economia da produção de redes. Precisamos debater de forma ampla a regulamentação dos redeiros, para que tenhamos a seguridade de todos, o sustento das suas famílias, com impostos e encargos, revertendo em recursos para os municípios”, disse o deputado.

Para o ex-prefeito da cidade Belém do Brejo do Cruz, Germano Lacerda, “é de suma importância encampar essa luta em prol dos redeiros”. “Hoje defendemos que o redeiro seja na sua totalidade amparado por Lei, para que ele venda sua mercadoria honestamente. Espero que esse alcance, essa proteção chegue a nível nacional”, afirmou. Germano Lacerda foi um dos protagonistas da regulamentação da produção dos redeiros em Brejo do Cruz.

O deputado Galego Souza revelou que foi redeiro e vendedor ambulante por um período de mais de 15 anos. “Esse debate e uma Lei que venha proteger o vendedor ambulante e regulamenta a profissão são importantes. Falo isso como vendedor que fui. Muitas vezes me deparei com fiscalizações de prefeituras e municípios e já fui impedido de vender, porque em alguns lugares a profissão não era regulamentada. Sou a favor que a gente lute por um projeto de Lei que dê proteção ao vendedor ambulante”, destacou o parlamentar.

Taciano Diniz concluiu afirmando que o debate será ampliado na Assembleia Legislativa e uma nova audiência será marcada na Casa, em conjunto com representações dos municípios e redeiros que exercem a profissão no estado.

Repórter PB

Destaques