sessão especial

Pollyanna participa de Sessão Especial que debateu problemas do meio ambiente na ALPB, e chamou atenção para a desertificação no Sertão; Ouça

Pollyanna Dutra comentou a questão da bio degradação que também acontece no Sertão, que até cria inviabilizada a sustentabilidade

A Deputada Estadual, Pollyanna Dutra (PSB), participou na tarde desta quarta-feira (22) da sessão especial para debater o potencial, os problemas e as soluções para o Rio Paraíba, uma das mais importantes bacias hidrográficas do estado, abrangendo, inclusive, as cidades de João Pessoa e Campina Grande.


A propositura, de autoria do deputado Chió (Rede), se baseou na série “Paraíba, o Rio”, veiculada pela TV Correio e produzida pela Fundação Solidariedade, que mostra a problemática do tema, como a poluição da bacia, a redução do ecossistema e o consequente impacto econômico para a população local.

Pollyanna Dutra comentou a questão da bio degradação que também acontece no Sertão, que até cria inviabilizada a sustentabilidade humana, causa sério dano ao meio ambiente.

- Cuidar do meio ambiente é cuidar de uma pauta sustentável. É tornar o mundo possível uma convivência harmonia entre a fauna, a flora, e essas questões devem ser debatidas aqui na Assembleia Legislativa com a sociedade civil, lembrou.


Essa pauta global é debatido também pela UNO que chama atenção do Mundo para ter cuidado na biodiversidade, e o efeito estufa. “Os Países tem que propor algo para que a gente possa melhorar mais a questão do clima que afeta, não somente quem mora aqui (Litoral), mais diretamente a gente que mora no sertão”, completou.


A Deputada lembrou a falta de consciência humana de preservação do meio ambiente quando o assunto é o Sertão com a sua desertificação. “No Sertão é prática as pessoas mexerem com barro, e escavacaram muito o solo, queimadas, também eram práticas. A gente ver hoje quilômetros quando a gente anda no Sertão desertificado, o planeta reagindo, a mãe natureza reagindo a essas desordens que a gente humano está causando ao planeta, e isso é muito mau que reflete diretamente no clima, e na sobrevivência das espécies”, justificou.


Ouça a entrevista completa

Repórter PB

Destaques