Reunião

Segurança Pública define ações de prevenção à violência contra a mulher no Carnaval 2019

Nesta campanha, especialmente, a gente conta com a sensibilidade, com o conhecimento dos policiais que vão atuar contra o crime de importunação sexual

O secretário executivo da Segurança e da Defesa Social, Lamark Donato, se reuniu, na manhã desta terça-feira (19), com representantes das Polícias Militar, Corpo de Bombeiros e Civil, entre eles a coordenadora das Delegacias da Mulher no Estado, delegada Maísa Felix, e a coordenadora adjunta, delegada Renata Matias, e ainda com a coordenadora da Mulher em Situação de Violência do Tribunal de Justiça da Paraíba, juíza Graziela Queiroga Gadelha de Sousa, para discutir ações de proteção à mulher e prevenção da violência de gênero durante o período de Carnaval.

“A reunião foi muito importante para determinar medidas para difusão entre as pessoas da importância do respeito à dignidade da mulher, principalmente nos eventos carnavalescos onde por muitas vezes acontecem abusos que antes não eram criminalizados e desde setembro de 2018, com a Lei de Importunação Sexual, passou a ser crime punível com pena de reclusão. È importante orientar as pessoas quanto à prevenção e às mulheres quanto aos seus direitos para que não sejam vítimas e se acontecer que elas posam procurar as autoridades policiais para que as providências sejam tomadas”, explicou o secretário executivo Lamark Donato.

Durante a reunião, foi definido o trabalho articulado entre o Tribunal de Justiça e a Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba, Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros no enfrentamento da violência contra a mulher. “Na perspectiva da prevenção e da repressão à violência contra a mulher nós devemos nos unir, e as forças de segurança são essenciais para que a gente possa atingir o objetivo desejado. Nesta campanha, especialmente, a gente conta com a sensibilidade, com o conhecimento dos policiais que vão atuar contra o crime de importunação sexual, um crime novo que precisa ser difundido, para que a população compreenda o que significa esta prática criminosa”, disse a juíza Graziela Queiroga Gadelha de Sousa.

Durante o período de carnaval as Forças de Segurança vão estar atentas, juntamente com o poder Judiciário, Ministério Público e toda a rede de proteção, para coibir determinadas condutas que venham levar a mulher a ter o seu corpo violado, obrigada a determinados atos que não está consentindo. Nesta quarta-feira (20), a Rede Estadual de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Sexual, articulada pela Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana e pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social, lança a campanha “Meu Corpo Não é sua Folia” com foco na prevenção e denúncia de crimes importunação sexual e violência doméstica durante o Folia de Rua e o Carnaval 2019. A apresentação para imprensa, representantes de blocos carnavalescos e organizações de mulheres acontece às 9h, no auditório da PBTUR , em João Pessoa.

Repórter PB

Destaques