Marcondes e Leonardo Gadelha vão transferir título eleitoral para Sousa; Eles podem ser candidatos, diz Cacá

Com a decisão, essas lideranças políticas ficam aptas a concorrerem a vaga de prefeito nas eleições de outubro pelas oposições sousenses.

O líder da bancada oposicionista na Câmara de Vereadores em Sousa, Cacá Gadelha (PSDB), revelou durante participação no Programa REPORTERPB no Rádio, que o ex-senador, Marcondes Gadelha (PSD), e o ex-deputado federal, Leonardo Gadelha vão transferir seus domicílios eleitorais para Sousa.

Com a decisão, essas lideranças políticas ficam aptas a concorrerem a vaga de prefeito nas eleições de outubro pelas oposições sousenses.

Cacá Gadelha disse também que, as oposições diferente da situação, tem um leque enorme de opções de nomes considerados fortes para uma disputa eleitoral, e citou: Marcondes, Leonardo, André Gadelha, Dr. Guilherme Carvalho, Dr. Zé Célio de Figueiredo, sem falar nomes que podem sair do Grupo do PP, PSDB que estão bem “aliviados” no cenário local.

A grande novidade mesmo, os nomes de Marcondes, e Leonardo Gadelha, ambos com domicílios eleitorais na Capital João Pessoa, poderem transferir para a Cidade Sorriso, assim, ficarem aptos para uma futura disputa municipal.

Apesar dos nomes sugeridos, e apontados dentro desta conjuntura política oposicionistas, Cacá Gadelha também refletiu que são sugestões que se podem dialogar até a exaustão para que assim cheguem a um consenso dos candidatos a prefeito, vice-prefeito, assim formar uma chapa forte para concorrer contra a reeleição do Prefeito Fábio Tyrone que há muito tempo se encontra conjecturando o seu Grupo.

No tocante, deixar ou não o PSDB, o Vereador Cacá Gadelha ressaltou que mesmo sendo amigo de várias figuras importantes do partido a nível estadual, aqui em Sousa a conversa é diferente quando o assunto é fazer política partidária.

-Eu não posso negar que trabalho em parceria com o Deputado, e ex-senador, Marcondes Gadelha, e fui atendido em tudo que pedi no ano de 2018 com suas emendas impositivas. É inegável que vamos partir ao lado do Deputado Marcondes Gadelha, agora, eu não sei qual a agremiação que nós todos vai desembarcar. Não sei se é PSC, se posso ficar no PSDB. Tudo pode acontecer. Ainda temos 60 dias para fazer essa troca de partido, ou permanecer, disse o Líder da bancada oposicionista no Poder Legislativo sousense.

Obviamente, que o líder maior do Grupo Gadelha, o decano, Marcondes, buscará sem dúvida meios para o fortalecimento o seu esquema político local, por quer é importante para a história da família, ou então assim indicar, um pessoa que possa disputar a eleição municipal em outubro, porém que represente a “Casa Grande”.

Se até os limites das negociações, essa pessoa não apareça, deverá sobrar para os nomes da família, hoje: o ex-prefeito, André Gadelha, Marcondes que já disputou a prefeitura de Sousa na década de 60, e por fim, o próprio filho, Leonardo Gadelha.

O nome de Dr. Zé Célio é praticamente descartado nas discussões políticas da oposição. O médico já veio a público e anunciou que não quer concorrer a eleição municipal deste ano.

Pereira Jr.

Articulista, analista político, e Estudante de Marketing em Gestão Empresarial, e Política

Destaques