Em Cajazeiras, atraso de salário, velha política, investigação do MP, revolta do povo

Como é triste ver que muitos administradores usam o combalido dinheiro dos nossos impostos para em tese manterem seus “currais eleitorais”

A Imprensa de Cajazeiras vem noticiando constantes reclamações por parte de servidores públicos Municipais quando o assunto é atraso salarial por parte do Prefeito Zé Aldemir.

A nova informação neste momento é o que tange ao pagamento dos bolsistas da renomada Escola de Música Santa Cecília. Há três meses que o Gestor José Aldemir Meireles não repassa os salários dos músicos, o que estaria levando o eco de insatisfação, conforme a reclamação.

Segundo as mesmas notícias, o Governo Municipal se defende a respeito, e esclarece que o problema de atraso é motivado pela queda do repasse do FPM – Fundo Participativo dos Municípios, e acrescenta que houveram melhorias nas instalações da sede da Banda, como sinal de preocupação. Ponto final.

Um velho adagio popular já se explicava tal comportamento: “Gaiola bonita, não se enche papo de passarinho”.

É fato que o administrador cajazeirense, Zé Aldemir passa por sérias dificuldades para manter o equilíbrio financeiro. Já teria ocorrido demissão em massa na cota dos prestadores de serviço, e que buscaria nos meses de novembro e dezembro sanar compromissos com os efetivos com essa boa economia. O cuidado aí também é com o 13º salário.

Mas, ao mesmo tempo revela que os contratados em tese não eram do interesse excepcional público como se imaginava. Aparenta no então, apenas apadrinhamento político, ou compromisso de campanha eleitoral.

Seria de bom alvitre, o Ministério Público da Paraíba iniciasse uma investigação a esse tipo de comportamento político administrativo, não somente em Cajazeiras, comumente em outros municípios sertanejos. É do conhecimento público que, todavia, quando se aproxima o final do ano, esses contratados do excepcional interesse público são demitidos, e voltam gradativamente após janeiro, a janeiro.

Como é triste ver que muitos administradores usam o combalido dinheiro dos nossos impostos para em tese manterem seus “currais eleitorais”, em certo momento a fogo e ferro.

Ao olharmos ligeiramente para os serviços públicos, em especial, os mais procurados, no caso: saúde, vejamos um desastre, pessoas sofrendo, sem assistência, sem médicos nas Unidades de Básicas de Saúde, e muito mais...

Com esse tipo de comportamento de Gestores que não têm, e nunca tiveram compromissos com a população, o povo continuará na miséria. É preciso sabermos escolher melhor nossos representantes.

A eleição de 2020 está chegando, seria um bom momento para esses usurpadores da gestão pública serem varridos, e banidos da vida pública. A população está estagnada. Não suporta mais essa carga pesada.

Pense povo, não deixe “Eles” ti usarem para sempre. O melhor momento é na urna. 2020 vem ai!

Fora corrupto!

Pereira Jr.
Articulista, analista político, e Estudante de Marketing em Gestão Empresarial, e Política

Destaques