Em Campina Grande – Operação Orcrim da Merenda – Eleições Municipais

Adversários políticos do Alcaide utilizam suas metralhadoras giratórias objetivando atingir o chefe do executivo campinense que entra na reta final do seu 2º mandato

O que observa que a “Operação Famintos” vem deixando sem sono o Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD).

Adversários políticos do Alcaide utilizam suas metralhadoras giratórias objetivando atingir o chefe do executivo campinense que entra na reta final do seu 2º mandato.

Dentro de redemoinho, vários auxiliares do Chefe do Executivo da Rainha da Borborema foram denunciados em esquemas fraudulentos pela Ministério Público.

“Orcrim da Merenda” em Campina - Já foram denunciados núcleos empresariais: Frederico de Brito Lira (Fred), Luiz Carlos Ferreira de Brito Lira, Flávio Souza Maia, Rosildo de Lima Silva, Renato Faustino da Silva, Severino Roberto Maia de Miranda (Bilão), Katia Suênia Macedo Maia, Marco Antônio Querino da Silva, Antônio Joaquim Domingos da Silva, Josivan Silva, Ângelo Felizardo do Nascimento, Renan Tarradt Maracajá, Pablo Allyson Leite Diniz, Lisecílio de Brito Júnior, André Nunes de Oliveira Lacet e Severino França de Macedo Neto.

Na apuração, verificou-se que o núcleo empresarial integra uma organização criminosa voltada para a prática de diversos crimes. Insta esclarecer, desde logo, que findo o prazo de 30 (trinta) dias para conclusão do referido inquérito em razão da presença de réus presos, este Órgão Ministerial verificou a existência de elementos suficientes para oferecimento de denúncia em relação ao núcleo empresarial da ORCRIM, e os seguintes delitos pelo grupo praticados: falsidade ideológica, uso de documento falso, lavagem de capitais, obstrução de justiça e fraude ao caráter competitivo de 15 (quinze) procedimentos licitatórios da Prefeitura de Campina Grande/PB.

A operação – Deflagrada em sua primeira fase no último dia 24 de julho, com a segunda fase tendo ocorrido no dia 22 de agosto, a Operação Famintos iniciou-se no âmbito do Ministério Público Federal a partir da Notícia de Fato 1.24.001.000119/2018-12 e prosseguiu por meio do Inquérito Policial 119/2018.

O prejuízo ultrapassa R$ 2,3 milhões. Portais como Folha de São Paulo, Estadão, Jornal de Brasília, G1, entre outros vem mostrando detalhes dessa operação da ‘Orcrim da Merenda’ de Campina Grande.

É obvio, quanto mais se aproximam as eleições municipais de 2020, muito mais a oposição vai tentar ligar a imagem do Prefeito Romero Rodrigo com esquemas fraudulentos em Campina Grande. O prefeito vem negando qualquer envolvimento com esse tipo de esquema de corrupção na Rainha da Borborema.

Destaques