Investigação

TCE acata denúncias de empresas fantasmas, nepotismo, e lavagem de dinheiro em Cachoeira dos Índios

Na conclusão do Relatório, o TCE apresentou prazo para que o administrador de Cachoeira dos Índios pudesse apresentar sua defesa a respeito das denúncias feitas contra a sua Gestão

Allan Seixas, Prefeito do Município de Cachoeira dos Índios teve o prazo de 60 dias para esclarecimentos junto ao TCE/PB, denúncia apresenta, aonde aponta que o Gestor é acusado de supostos superfaturamentos na realização de shows no Município, nepotismo, falta de assistência médica devido à lavagem de dinheiro na realização dos mencionados shows, licitações montadas com o intuito de favorecimento pessoal do prefeito e de seus aliados e desvio de dinheiro.


Na conclusão do Relatório, o TCE apresentou prazo para que o administrador de Cachoeira dos Índios pudesse apresentar sua defesa a respeito das denúncias feitas contra a sua Gestão.


Entretanto, o pleno do TCE julgou não cumprida a Resolução RPL-TC-00011/18; tomar conhecimento da referida denúncia e, quanto ao mérito, julgá-la procedente; aplicação de multa pessoal ao Gestor de R$ 3 mil, determinar a Auditoria de Acompanhamento da Gestão que verifique os fatos denunciados, principalmente, no que tange ao nepotismo e a criação de empresa fantasma com a finalidade de lavagem de dinheiro. Essa decisão foi publica no dia 03 de julho de 2019.

Repórter PB

Destaques