Boletim

Complexo de Patos atende 185 pessoas e realiza 16 cirurgias no final de semana

O plantão de maior movimento foi o do domingo, quando 86 pessoas deram entrada na unidade, seguido do plantão do sábado, quando foram atendidos outros 74 pacientes

O plantão da Emergência e Urgência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), neste final de semana, (19 a 21) registrou 185 atendimentos e ainda a realização de 16 cirurgias, sendo nove de emergência e sete eletivas. O plantão de maior movimento foi o do domingo, quando 86 pessoas deram entrada na unidade, seguido do plantão do sábado, quando foram atendidos outros 74 pacientes.  Das 18h do dia 19 até a meia noite do domingo foram atendidas mais 25 pessoas.

O boletim de prestação de serviços do hospital aponta ainda que 26 pessoas foram atendidas no final de semana em função de acidentes de trânsito, sendo a maior parte deles (21) com acidentes envolvendo motocicletas. Houve também três pessoas acidentadas com bicicletas, outra com automóvel e outra com veículo de tração animal. A maioria dos acidentados, num total de oito pessoas, foi da cidade de Patos, mas houve registro de acidentados vindos das cidades de Água Branca, Catingueira, Desterro, Diamante, Mãe D’água, Malta, Matureia, Paulista, Quixaba, São Bentinho, São Bento, São José do Bonfim, Teixeira, Vista Serrana e até de uma cidade do interior pernambucano – Brejinho. Dos 26 acidentados, apenas dois precisaram permanecer internados.

Entre os dias 19 e 21, a unidade também realizou um total de 16 cirurgias, sendo seis cirurgias geral, outros seis procedimentos na área de oncologia, duas cirurgias ortopédicas e ainda uma vascular e outra de otorrino. Na emergência, além dos casos envolvendo os acidentados com motos, os demais motivos dos atendimentos da unidade neste final de semana foram de pacientes com dor abdominal, sintomas de síndrome gripal, queda da própria altura, dificuldade de respirar, acidentes com animal peçonhento, hipertensão, desmaios, convulsões, queda de nível, dor no peito, agressão física, contusão diversas, entre outros motivos.

Repórter PB

Destaques