Licitação

Paraíba realiza compra única de medicamentos para a Rede Hospitalar

O intuito é montar um processo licitatório único para que todas as 32 unidades hospitalares da Paraíba participem.

Com o intuito de otimizar e melhorar a utilização de recursos, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), planeja a padronização de medicamentos para os hospitais que compõem a Rede Estadual. O intuito é montar um processo licitatório único para que todas as 32 unidades hospitalares da Paraíba participem.

De acordo com a gerente executiva de Gestão Hospitalar da SES, Ana Helena Rodrigues, o processo foi construído por etapas, começando pela padronização de medicamentos com base nos processos homologados nos últimos três anos. “Pedimos para as unidades nos enviarem todos os processos de licitação que foram realizados via Central de Compras para listar o maior número de itens possíveis de medicamentos para validação. O que precisamos agora é decidir o que de fato é necessário para o Estado da Paraíba adquirir. Todas as solicitações são fundamentadas com justificativas. Se existe algum item fora da lista, essa é a hora de incluir”, observa.

O chefe do Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF) da SES, Felipe Santos, conta que atualmente as compras são todas pulverizadas e isso dificulta o processo. Ele explica que quando o processo é único, o Estado ganha no preço e otimiza a classificação. Segundo ele, a padronização é um documento orientador para os hospitais que estão se estruturando. “Isso ajuda bastante. Por outro lado, há uma questão de focar no sentido de as licitações serem mais rápidas. Ou seja, teremos uma agilidade maior a todo o processo de aquisição. Então ganha em tempo, ganha em preço e maior organização no processo de aquisição”, destaca.

De acordo com o chefe do NAF, a padronização dos medicamentos é uma das etapas para poder solicitar os medicamentos via Consórcio Nordeste. “Ou seja, quanto mais organizado/qualificado for o processo de padronização da SES, melhor será a demanda inclusive ao Consórcio Nordeste”, completa.

 

Repórter PB

Destaques