patos

Denúncias levam CRM interditar Maternidade Peregrino Filho em Patos

A Secretaria de Saúde do Estado ainda não se pronunciou a respeito do assunto

O Hospital e Maternidade Peregrino Filho no Município de Patos passou por fiscalização do CRM – Conselho Regional de Medicina, e acabou sendo interditado.


A interdição ética dos médicos, passa pelo setor de neonatal do Hospital. Foi constatado, após denúncia recebida pelo CRM, faltas de insumos básicos, exames e medicamentos.


O Presidente do CRM, Roberto Mgliano de Morais, emitiu Nota Oficial comunicado da medida iniciada neste sábado (13).


A Secretaria de Saúde do Estado ainda não se pronunciou a respeito do assunto.

Repórter PB

Destaques