preventiva

Juiz arbitra fiança de quase R$ 200 mil para soltar Empresário sousense que atropelou e matou cinco pessoas no RN

Gladyson Jácome de Abrantes ficou desde então recolhido a Colônia Penal Agrícola de Sousa.

O Juiz da comarca de Luiz Gomes/RN, arbitrou fiança nesta quarta-feira (20) de 200 salários mínimos para a soltura do Empresário sousense, Francisco Gladyson Jácome de Abrantes Sarmento, acusado de matar cinco pessoas em atropelamento no dia 15 de outubro, próximo a José da Penha, Rio Grande do Norte.

O Empresário ficou foragido por alguns dias, até que o Advogado, Dr. Ozael Fernandes apresentou o acusado na Delegacia. Já existia um mandado de prisão expedido.

Gladyson Jácome de Abrantes ficou desde então recolhido a Colônia Penal Agrícola de Sousa.

Nesta quarta-feira (20), o Juiz da Comarca de Luiz Gomes/RN, determinou sua soltura, mediante pagamento a 200 salários mínimos que corresponde a quase R$ 200 mil, cujo dinheiro deverá ficar em deposito para pagamento de indenização futura aos familiares das vítimas fatais deste sinistro.

Versão do acusado

Na versão do motorista, ele estava a caminho de Pau dos Ferros, no Oeste do RN, e se deparou com três motos que estavam com os faróis desligados. Ele teria atingindo uma delas e em seguida batido nas outras duas ao perder o controle da caminhonete, que ultrapassou o meio-fio e ficou nas margens da via pública.

As vítimas

Fabrício Gonçalves da Costa, 16 anos;
Kleverson Ryan de Almeida Araújo, 18;
Fernando Fernandes Fontes, 21;
Edimar Lima Morais, 41;
José Loide Fontes do Rêgo, 58.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o empresário trafegava em alta velocidade quando bateu inicialmente em um motociclista, no município de José da Penha. Ao perder o controle ele invadiu a contramão e colidiu com mais duas motocicletas. Quatro pessoas morreram no local do acidente e mais uma foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. As cinco vítimas moravam nas cidades de José da Penha e Luís Gomes.

Repórter PB

Destaques