Policiamento

Mais de 45 kg de drogas que iriam ser comercializadas no fim de semana na Paraíba são apreendidos pela PM

Novas ações de combate ao tráfico estão previstas para acontecer durante a semana, que devem resultar em mais apreensões de entorpecentes.

A Polícia Militar evitou que mais de 45 kg de drogas fossem comercializadas nesse fim de semana, com apreensões realizadas nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Santa Rita. Foram apreendidos entorpecentes dos tipos maconha, crack e cocaína.

O combate ao tráfico começou ainda na sexta-feira (20), quando uma casa foi cercada pelas equipes policiais, no bairro de Mandacaru, na Capital, e no local foram apreendidos mais de 1,5 kg de maconha, 370 gramas de crack que ainda seria fracionado, 73 gramas de cocaína, balanças de precisão, dois revólveres, munições, carregadores de pistola, dinheiro e embalagens para armazenar os entorpecentes.

Ainda na noite da sexta, na cidade de Campina Grande, a PM apreendeu 26,2 kg de maconha distribuídos em 25 tabletes. A droga estava em uma casa, no bairro Belo Monte. Os policiais chegaram até lá depois que abordaram um mecânico, de 20 anos, que estava em uma moto sem documentação e, quando foram na residência buscar a documentação, sentiram um forte odor de maconha, resultando na apreensão de toda a droga.

As ações continuaram no sábado (21) e logo no começo da manhã, na cidade de Santa Rita, um carro que estava transportando mais de 12 kg de maconha e crack foi surpreendido pela Polícia Militar, quando passava pelo bairro Heitel Santiago. Os suspeitos que estavam no veículo, ao perceberem a presença da PM, abandonaram o carro e fugiram. O caso foi levado para a 6ª Delegacia Distrital.

Durante o sábado (21), a PM ainda apreendeu mais 4 kg de maconha do tipo skank (forma mais concentrada da droga) em uma casa, após um suspeito de 19 anos ser preso com um revólver, na frente da residência.

Novas ações de combate ao tráfico estão previstas para acontecer durante a semana, que devem resultar em mais apreensões de entorpecentes.

Repórter PB

Destaques