Sousa/PB -
Debate

Dia da Visibilidade Trans: live discute respeito e saúde para travestis e transexuais nesta sexta-feira

No debate, serão explorados temas como identidade de gênero e orientação sexual; o uso do silicone industrial e a padronização dos corpos e a questão dos homens trans e a gestação.

Da Redação Repórter PB

28/01/2022 às 07:53

Ads 970x250
Tamanho da fonte

O respeito e a saúde para travestis e transexuais é o tema da live a ser promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, para celebrar o Dia Nacional da Visibilidade Trans, nesta sexta-feira (28), às 18h, no canal do YouTube da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana.


O debate vai reunir especialistas como a coordenadora do Espaço LGBT de Campina Grande, Laura Brasil; o gerente de Promoção da Cidadania LGBT da Semdh, Michel Batista; a gerente de Enfrentamento à LGBTfobia, Clarisse Mack; o ativista LGBTI Apollo Arantes e a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura.

No debate, serão explorados temas como identidade de gênero e orientação sexual; o uso do silicone industrial e a padronização dos corpos e a questão dos homens trans e a gestação. A data é comemorada no dia 29 de janeiro, fixada pelo lançamento da campanha “Travesti e respeito”, elaborada por lideranças históricas do movimento de transexuais no país em parceria com o Programa Nacional de DST/Aids, do Ministério da Saúde.

Segundo a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, o Brasil registrou avanços na oferta de direitos ao longo da última década e meia, mas ainda é o que mais mata transexuais e travestis. “Enquanto observamos discursos e medidas contrárias à população LGBT+, continuamos avançando com políticas públicas de garantias de direitos no nosso Estado”, disse.

O gerente de Direitos de LGBT da Semdh, Fernando Luiz, explica que  o governo na Paraíba avança em cinco aspectos de políticas que mudaram a realidade desta população: o uso do nome social, um ambulatório especializado pelo SUS, celas nos presídios e dois Centros Estadual de Referência dos Direitos de LGBT e Enfrentamento à LGBTfobia em João Pessoa e Campina Grande e a oferta de cursos profissionalizantes gratuitos.

Dentro das atividades, o governo também continua com as inscrições abertas para cursos de qualificação profissional e EJA profissionalizante oferecidos em parceria com Instituto Nexus, voltadas a pessoas LGBTs, em específico para as pessoas trans, que não concluíram o ensino fundamental e/ou médio. 

Serviço:

- Delegacia Especializada Contra Crimes Homofóbicos – DECH/JP/PB - [email protected], 83 3214 3224;
- Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais/ CHCF/ SES - 83 3242 2646;
- Ouvidoria Geral do Estado da Paraíba – www.ouvidoria.pb.gov.br, 83 3214 7221;
- Disque 197 – Denúncias de Violências/ PB;
- Disque 123 - Denúncias de Violação dos Direitos Humanos/ PB;
- Disque 100 (LGBT) - Denúncias de Violências contra LGBT.
- Centro Estadual de Referência dos Direitos de LGBT e Enfrentamento à LGBTfobia da Paraíba Luciano Bezerra - Rua Pedro I, 558, Bairro São José – Campina Grande. Contato: (83) 9 9163 3465 (WhatsApp)
- Centro Estadual de Referência dos Direitos de LGBT e Enfrentamento à LGBTfobia da Paraíba (Espaço LGBT) – Avenida Princesa Isabel, 164, Centro, João Pessoa – PB. Contato:  (83) 99119-0157(WhatsApp)

Fonte: Repórter PB

Ads 728x90

QR Code

Para ler no celular, basta apontar a câmera

Comentários

Aviso Legal: Qualquer texto publicado na internet através do Repórter PB, não reflete a opinião deste site ou de seus autores e é de responsabilidade dos leitores que publicam.