Estado

Seap abre 140 vagas de trabalho para reeducandos e inicia novos cursos profissionalizantes

Os interessados devem procurar a Gerência Executiva de Ressocialização (GER)

A Secretaria de Administração Penitenciária do Estado da Paraíba (Seap) está ofertando 143 vagas de trabalho para reeducandos dos regimes semiaberto, aberto  ou em livramento condicional. As inscrições começam nesta terça-feira (3) e se prolongam até o dia 10 deste mês. Os interessados devem procurar a Gerência Executiva de Ressocialização (GER), que fica localizada na Rua Diogo Velho, n° 180, centro de João Pessoa, munidos de documento oficial com fotos, CPF e comprovante de residência atualizado.


As vagas contemplam diversas áreas: auxiliar de logística (15 vagas), auxiliar de produção (01 vaga), auxiliar expedição (01 vaga), servente de pedreiro (12 vagas), pintor (06 vagas), eletricista (06 vagas), encanador (06 vagas) e auxiliar de serviços gerais (84 vagas). Mais informações podem ser obtidas no telefone 3214-3224 (Coordenação de Trabalho Renda da Gerência Executiva de Ressocialização).

As vagas ofertadas é fruto do constante investimento que a Seap vem fazendo nos eixos educação e trabalho, juntamente com seus parceiros como o Humanitas 360, Instituto Mundo Melhor, Vara de Execuções de Penais (VEP) da Comarca de João Pessoa e Conselho da Comunidade em João Pessoa, dentre outros.

Cursos – Para que os reeducandos aprendam uma profissão e possam ser inseridos no mercado de trabalho quando ganharem a liberdade, a Seap promove, a partir do próximo dia 9, cursos profissionalizantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). No primeiro momento, a oferta será para os cursos de Recepcionista, Operador de Computador e Microempreendedor Individual-MEI, que possuem carga horária de 160h, para reeducandos (as), seus familiares e pessoas egressas do sistema penitenciário e grupos LGBTQIA+ de unidades prisionais de João Pessoa.

Já em Campina Grande será ofertado o curso de confeiteiro, que possui carga horária de 200h e ocorrerá na Penitenciária Raimundo Asfora e Presídio Feminino. Em Sousa, será ofertado o curso de marceneiro, que possui carga horária de 280h. 

Os cursos visam desenvolver competências específicas, como o empreendedorismo, bem como contribuir com o processo de reinserção social das pessoas envolvidas, além de favorecer a inserção no mercado de trabalho dos familiares dos reeducandos (as). Esta última ação faz parte de um conjunto de estratégias de fortalecimento do eixo família, que compõe o programa governamental “Cidadania é Liberdade”.

O secretário de Administração Penitenciária, Sérgio Fonseca, disse que as parcerias e o conjunto das ações são fundamentais para este quadro. "É bom ver os frutos do nosso investimento na reinserção social das pessoas privadas de liberdade e os egressos do Sistema Prisional”, comentou. 

Repórter PB

Destaques