Data

Dia da Árvore: atividades da Assembleia da Paraíba são exemplos de preservação ambiental

O presidente do Legislativo paraibano, Adriano Galdino, ressaltou as ações realizadas pelos parlamentares e servidores, que também oferecem mais transparência pública.

O Dia da Árvore, comemorado nesta segunda-feira (21), escolhido para simbolizar o início da primavera no Brasil, é também um momento para que a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) chame a atenção da população paraibana para a necessidade de preservação do meio ambiente. Nesta data, medidas adotadas pela Casa nos últimos meses dão exemplo para a construção de um estado mais desenvolvido.

A iniciativa de acabar com o uso do papel na ALPB determinando que Requerimentos de Indicação, Audiência Pública, Sessão Especial, bem como requerimentos em geral, sejam propostos exclusivamente por meio do Sistema Eletrônico de Autenticação de Documentos – O SAPL Digital, tem sido de fundamental importância no projeto de modernização da Casa, que tem colaborado com o meio ambiente e gerado economia.

O presidente do Legislativo paraibano, Adriano Galdino, ressaltou as ações realizadas pelos parlamentares e servidores, que também oferecem mais transparência pública. “É importante a conscientização da população, e nós temos feito todos os esforços para proporcionar economia e sustentabilidade para a Casa Epitácio Pessoa", disse Galdino.

Para cuidar das ações desenvolvidas pela ALPB, a Casa instalou a Frente Parlamentar Ambientalista, que atua através de ações em defesa do bioma da caatinga, da preservação dos rios e também pelo tratamento de resíduos sólidos. "É uma Frente que dialoga com a Frente Parlamentar Nacional, no Congresso Nacional, que tem o objetivo de estabelecer estratégias de proteção dos nossos biomas”, declarou a presidente da Frente, a deputada Estela Bezerra.

Ao longo dos anos, a Assembleia da Paraíba tem se preocupado em aprovar projetos e realizar atividades de proteção ao meio ambiente. “Nós buscamos retratar os problemas existentes para a sociedade civil organizada, atuando para implementar ações que visam a mudança de postura e de mentalidade das pessoas, promovendo uma convivência harmônica com a natureza e a preservação do meio ambiente”, destacou o presidente Galdino.

Repórter PB

Destaques