sbt

Bolsonaro cria a própria pauta mas não reduz liberdade de expressão

Afirmação é do ex-constituinte Miro Teixeira, ao Poder em Foco no SBT

O ex-deputado constituinte Miro Teixeira (REDE-RJ), referência na discussão sobre o papel da imprensa no país, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro cria a própria pauta, mas não impede a liberdade de expressão. Para Teixeira, as declarações do presidente contra a mídia desviam o foco de outros temas, mas não reduzem o ambiente de uma comunicação livre.  

“Não, não reduzem. Ele faz um pouco aquilo que o Trump faz lá nos Estados Unidos, em vez de discutir a questão do desemprego, da pandemia, em vez de discutir outras questões que estão preocupando mais o povo brasileiro, ele cria a própria pauta. Ele é livre também para criar as pautas que quiser”, afirmou em entrevista ao Poder em Foco, que vai ao ar neste domingo (02) no SBT, logo após o Programa Silvio Santos.

Miro foi o autor da ação que resultou, em 2009, na revogação da Lei de Imprensa (5.250/67) que cerceava o trabalho da mídia. Para ele, o que ameaça a liberdade de expressão no Brasil no atual momento é o projeto de combate às Fake News, já aprovado no Senado. “O projeto não tem nada a ver com notícias. É uma maneira de atacar as novas iniciativas jornalísticas na internet. Isso interessa a quem afinal de contas? Eu espero que a Câmara dos Deputados rejeite o projeto. E se não rejeitar, espero que o presidente Jair Bolsonaro vete”, apelou.

Miro Teixeira também fez uma advertência a quem adota o discurso de que a democracia está ameaçada. “O que eu tenho que dizer é que não pode haver risco para a democracia! Agora, ficar dizendo só que a democracia está em risco, isso acaba colocando a democracia em risco. Não, a democracia é garantida pela Constituição do Brasil”, alertou.

O ex-parlamentar fala, ainda, sobre a volta do uso da Lei de Segurança Nacional, instrumento da época da Ditadura que tem embasado ações contra manifestantes que fazem ameaças verbais às autoridades. “É como um sapato velho que você esqueceu. Aí, de repente, começa a arrumar o armário e encontra. De repente ela começou a ser citada por estranhos partidos, que deveriam estar lutando contra ela”, opinou.

O funcionamento do Congresso com sessões remotas, a força política dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP), durante a pandemia, e as propostas de privatização dos Correios e da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) também são temas em pauta, nesta entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues.

Crédito: Sérgio Lima/Poder 360

Repórter PB

Destaques