Encontro

Assembleia instala Frente Parlamentar em Defesa do Cooperativismo

O encontro reuniu representantes de cooperativas de todo o Estado e estabeleceu uma rede de diálogo com o objetivo de fortalecer o setor, que atualmente tem mais de 60 mil cooperados na Paraíba.

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) instalou, nessa quarta-feira (18), a Frente Parlamentar em Defesa do Cooperativismo (Frencoop), que foi proposta pelo deputado Lindolfo Pires. O encontro reuniu representantes de cooperativas de todo o Estado e estabeleceu uma rede de diálogo com o objetivo de fortalecer o setor, que atualmente tem mais de 60 mil cooperados na Paraíba.

"A finalidade é dar visibilidade para as cooperativas, que atuam em diversos segmentos na nossa economia. Pretendemos mostrar a força delas em todas as regiões do Estado e a potencialidade quem elas têm como forma de ser um incremento importante no desenvolvimento econômico. Durante a reunião, decidimos que vamos nos acostar e se filiar a Frente Parlamentar, que existe no Congresso Nacional, para que a gente possa estar em sintonia", destacou o deputado Lindolfo Pires, que é também presidente da Frente..

Lindolfo acrescentou que a Frente Parlamentar do Cooperativismo vai atuar em sintonia com o Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras do Estado da Paraíba (OCB/PB), focando seus trabalhos em diversos segmentos. De acordo com o deputado, a Frencoop será dirigida por todos os representantes das cooperativas e pretende estruturar as atividades para propor audiências públicas, debates, apresentação de ações legislativas, visitas às cooperativas, além de trabalhar pela desburocratização e fortalecimento de setores que estejam em crescimento.

O presidente da OCB-PB, André Pacelli, parabenizou a iniciativa da Assembleia Legislativa. "Essa ação é muito importante para o cooperativismo paraibano. A Frente Parlamentar é um movimento suprapartidário, plural, que tem o propósito de alavancar ainda mais o cooperativismo paraibano. Eu avalio de forma positiva e, além disso, temos tido ótimas ações que fortalecem o nosso trabalho", ressaltou.

A representante da Comissão do Sistema OCB Nacional, Fabíola Motta, comentou a importância da Frente em atuar em Sintonia com o Congresso Nacional. "O papel é ser a porta de entrada, a voz do corporativismo no Poder Legislativo. Fazemos isso em Brasília, onde contamos com o apoio de 265 deputados federais e 38 senadores, que são nossos colaboradores. A OCB estadual deve organizar as demandas das cooperativas, transformar em subsídios e entregar aos parlamentares para que eles tomem as decisões. Para construir uma Legislação melhor, precisamos participar. É uma tarefa dos parlamentares e nossa também", disse Fabíola Motta.

O superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-PB), Sérgio Ricardo Gouveia Martins, destacou os benefícios que a Frente poderá oferecer. "Recebemos a notícia da criação da Frente com alegria, pois precisamos dessa defesa da parte de todos os paraibanos. Quando a Casa Legislativa reconhece a importância do corporativismo para o Estado, isso é de extremo valor. Temos importantes cooperativas com trabalho sério, que leva nossos produtos para todo o Brasil. Somos grandes exportadores de alimentos como café, milho, entre outros. Essa Frente trará uma visão diferente para o nosso segmento", afirmou.

Além do deputado estadual Lindolfo Pires, a Frencoop será composta pelos deputados Manoel Ludgério, João Henrique, Pollyanna Dutra, Edmilson Soares, Felipe Leitão, Wilson Filho, Inácio Falcão, Chió, Taciano Diniz, Moacir Rodrigues e Anderson Monteiro. Também participaram do debate o ex-secretário de Agricultura do estado, Rômulo Montenegro; o presidente da Unimed, Demóstenes Cunha Lima; e o presidente da Cooperlegis, Nelson Araújo.

Repórter PB

Destaques