Fiscalização

Procon registra 32 autuações durante o Maior São João do Mundo

A equipe de fiscais do Procon iniciou o trabalho no Parque do Povo, no dia 8 de junho, data da abertura oficial do Maior São João do Mundo

O coordenador do Procon Municipal, Rivaldo Rodrigues, informou que durante a realização do Maior São João do Mundo, no Parque do Povo e nos distritos de Galante e São José da Mata, foram registrados 32 autos de infração. No Parque do Povo foram 30 autuações.

A equipe de fiscais do Procon iniciou o trabalho no Parque do Povo, no dia 8 de junho, data da abertura oficial do Maior São João do Mundo. De acordo com o levantamento feito pelo coordenador, Rivaldo Rodrigues, em Galante foram feitas duas autuações, a primeira em uma barraca e a segunda num restaurante.

O coordenador do Procon destaca as principais infrações como sendo: falta de tabela de preços; registro de preço abusivo; falta do Código de Defesa do Consumidor (CDC); falta de cardápio; falta de álcool gel e produtos com validade vencida.

Para Rivaldo Rodrigues, a 35ª edição do Maior São João do Mundo foi uma festa mais estruturada, mais organizada do que a do ano passado, acrescentando que, “isso ficou claro, principalmente nas áreas de grande fluxo de pessoas, o que, de certa forma, facilitou o trabalho da nossa equipe”.

No que diz respeito às autuações, o coordenador do Procon informou que elas foram em maior número que no ano passado. “Nós não entendemos ainda e estamos fazendo uma análise do que pode ter acontecido para esse aumento tão grande no desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor. Num primeiro momento, nós intensificamos as fiscalizações, montamos equipes de maneira diferente, consequentemente tivemos mais fiscais e mais tempo de trabalho”.

Rivaldo defende uma maior orientação aos barraqueiros para conscientizá-los dos seus deveres e obrigações com o CDC. “Tivemos apenas uma conversa com eles, duas semanas antes do evento começar, e deixamos claro o nosso trabalho e quais os pontos a serem fiscalizados. Entregamos uma relação dos pontos mais importantes considerados para efeito de fiscalização. Vamos tentar entender o porquê do aumento das autuações este ano”, concluiu.

Repórter PB

Destaques