Tyrone explica constrangimento em Brasília, a meio as provocações: “desequilibrada”; Vídeo

- Ela volta a mesa, grava em um celular. Disse impropérios. Eu não disse nada. Não me levantei

O Prefeito Fábio Tyrone (Cidadania) fez questão de comentar o “constrangimento” que vivenciou no saguão de um Hotel em Brasília na semana passada por uma pessoa “desequilibrada” que lhe abordou, e perguntou se “ele não achava feio conversar no celular. Feio é a senhora vim me incomodar”, rebateu.


Tyrone relatou que se encontrava ao telefone com sua Noiva Mariane contando, e relatando fatos exitosos que aconteceram com a sua agenda à Brasília para o Município de Sousa, quando a “personalidade” teria se incomodado com a fala do Prefeito, e teria vindo até sua mesa para importuna-lo.


- Ela volta a mesa, grava em um celular. Disse impropérios. Eu não disse nada. Não me levantei. Fico neste hotel há 15 anos. Conheço todo mundo lá. Gosto muito deles, relatou.


O Prefeito contou que achou muito estranho o comportamento daquela Jovem que antes de tudo lhe chamou pelo nome quando não estava gravando, mesmo sem lhe conhecer.


- Eu não sei se foi mandado! O Vídeo é muito elucidativo. Basta olhar o Vídeo. Eu estava numa mesa sozinho. Tinha uma dose de whisky no meu corpo. Umas 9h da noite de uma sexta-feira. Eu já tinha jantado, falo ao telefone, e chega uma pessoa para me agredir, contou.


Fábio continuou a relatar o episódio durante a Coletiva de imprensa na sexta-feira passa que apenas conversou para o garçom que é seu amigo: “eu não vou a me render a dois malucos, por quer tinha uma discussão em uma mesa vizinha falado alto. Não tem uma fala minha. Apenas disse a Mariane que estavam gravando a minha conversa”.


Para Tyrone, ele foi ofendido pela “personalidade” que a todo o custo lhe provocava com o celular ligado, ao tempo que após lançou as imagens em sua rede social pessoal.


O Prefeito de Sousa, inclusive questionou o que estava errado.


- Está errado em uma sexta-feira à noite 9h da noite é hora de trabalho? Eu estava sozinho em um restaurante de um Hotel tomando uma dose de whisky; eu não posso não? Se eu tivesse no meu gabinete bebendo estava errado. Se eu tivesse a trabalho estava errado; agora numa sexta-feira!! Pelo amor de Deus! exclamou.


O Gestor sousense incomodado com a repercussão do assunto, ainda ponderou:


- Eu tenho a noção de quando erro pedir desculpas. E já pedi. Eu tenho essa humildade. Eu não recebi de nenhuma pessoa de bom juiz para me dizer: você estar errado. Não tem nada, a não ser a minha passimonia e tranquilidade que estava gravando. Eu acho ainda que esse pessoal queria mídia, completou.


Assista a fala do prefeito explicando o caso de Brasília a Imprensa local.

 

 

Destaques