Projeto de Monitoramento por Câmara de Segurança em Sousa, a quem interessa seu esquecimento?

Nesta comissão, criou-se um impasse: quem monitoraria as Câmaras de Seguranças – Prefeitura, ou Polícia Militar?

O sonho do Projeto de monitoramento por Câmaras de seguranças do setor comercial na Cidade de Sousa ainda é acalentado por empresários, e comerciantes.

Até uma verba de mais de R$ 450 mil foi conseguida pelos Empresários locais com o ex-deputado federal Marcondes Gadelha (PSC) para tal finalidade, após anos de lutas.

A Câmara de Vereadores aprovou o Conselho Municipal de Segurança Pública, órgão que geria os recursos para a execução do Projeto.

Nesta comissão, criou-se um impasse: quem monitoraria as Câmaras de Seguranças – Prefeitura, ou Polícia Militar?

O Conselho após observar essa queda de braço, o que se analisa foi o esquecimento do assunto. Por quer será?

Outro dia, o Prefeito Fábio Tyrone deu declaração que o valor que o ex-deputado federal, Marcondes Gadelha garantiu como emenda impositiva para Sousa no valor de R$ 2 milhões, que aí incluía a retirada dos R$ 450 mil para a implantação do Sistema de Segurança com câmaras de altas definições não tinha sido empenhada. “Estamos aguardando”, disse.

O tema esfriou, e ninguém mais se fala no assunto em Sousa há muito tempo, o que é uma lástima.

Todos os dias, comerciantes, empresários amargam prejuízos no cento comercial local com assaltos, golpes aplicados por espertos, sem identificações. Essas câmaras de seguranças, no total de 32 espalhadas nos pontos estratégicos da Cidade, poderiam ser usadas para buscar, e focar imagens que pudessem auxiliar a Polícia Militar, ou Civil nas investigações.

Que pena! Sousa com seu lado politiqueiro termina por emplacar muitos e bons projetos com resultados positivos direto para a sociedade civil organizada.


Pereira Jr.
Analista, e Articulista Politico

Destaques