orcrim

STJ nega habeas corpus à Ricardo Coutinho candidato a Prefeito em João Pessoa

O pré-candidato a Prefeito pela Capital, investigado na Operação Calvário é acusado de comandar na Paraíba uma Orcrim que já desviou mais de R$ 134,2 milhões da saúde e da educação

A Ministra Relatora da Operação Calvário da 6ª Turma do STJ indeferiu pedido de Habeas Corpus do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) para deixar a comarca de João Pessoa, e trabalhar durante a semana em Brasília.


O pré-candidato a Prefeito pela Capital, investigado na Operação Calvário é acusado de comandar na Paraíba uma Orcrim que já desviou mais de R$ 134,2 milhões da saúde e da educação do Estado, continua com todas as restrições impostas pela Lei, como por exemplo, recolher-se diariamente às 21h, não frequentar locais públicos, entre outas restrições.


O político é um dos alvos da sétima fase da Operação Calvário, que investiga desvios de R$ 134,2 milhões na saúde e educação da Paraíba, e terminou preso no dia 20 de dezembro de 2019.

Repórter PB

Destaques