Sessão

ALPB realiza audiência pública para debater casos de feminicídio

Só em abril foram quatro assassinatos de mulheres em cinco dias.

A Comissão da Mulher da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realiza, na manha desta quinta-feira (16), às 09h00, audiência pública para debater o aumento dos casos de feminicídio no Estado. A propositura é da deputada Camila Toscano (PSDB). Este ano, a Paraíba já registrou 10 casos de feminicídio. Só em abril foram quatro assassinatos de mulheres em cinco dias.

Neste momento, segundo a deputada, não há um tema mais emergencial para a mulher paraibana do que a proteção a sua vida. “Nós precisamos fazer com que o nosso pensamento, o nosso discurso chegue a nossas escolas, chegue a nossas crianças. Nós precisamos quebrar um histórico de machismo da nossa sociedade. A mulher cresce e há o empoderamento feminino, mas proporcionalmente ao empoderamento vem justamente o feminicídio e a violência contra a mulher”, afirmou.

Camila defende uma reflexão para adoção de medidas para que o combate seja feito dentro das escolas e até das casas, com a educação dos filhos, mostrando que a violência não é tolerada. A deputada disse que não se pode mais aceitar como normal que, em apenas três meses 1.016 inquéritos tenham sido instaurados nas delegacias da mulher da Paraíba para apurar casos de violência.

Serviço

Assunto: Audiência Pública para debater casos de feminicído na Paraíba

Dia: Quinta-feira (16);

Hora: 09h00

Local: Plenário José Mariz - ALPB

Repórter PB

Destaques