Acordo

Polícia Civil firma parceria com Sinduscon/PB para prevenir violência doméstica

Segundo a delegada Maísa Felix, da Coordeam/PB, serão seguidos todos os protocolos de sanitização e segurança para evitar a contaminação pelo vírus

A Polícia Civil da Paraíba e o Sindicato da Indústria da Construção Civil da Paraíba (Sinduscon/PB) assinaram, nesta quarta-feira (23), um acordo para a realização de ações de combate e prevenção da violência doméstica em João Pessoa. 

O objetivo é informar e conscientizar os operários do setor sobre a Lei 11.340/2006, mais conhecida como Maria da Penha, que pune as agressões praticadas contra mulheres. O documento foi assinado pelo delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, Isaias Gualberto; e pelo presidente do Sinduscon, Wagner Antonio Breckenfeld. 

Até o final do ano, a Polícia Civil da Paraíba vai realizar palestras em canteiros de obras, distribuídos por João Pessoa. O trabalho será realizado pela Coordenação das Delegacias de Atendimento à Mulher da Paraíba (Coordeam /PB). Com uma linguagem simples e acessível aos operários, delegadas da Polícia Civil vão usar a internet para explicar aos operários as penas previstas e os casos que podem ser enquadrados na lei Maria da Penha. 

Em virtude da pandemia causada pelo Covid-19, as palestras serão feitas de forma remota, por meio de plataformas disponibilizadas pela internet e que ficarão disponíveis aos trabalhadores em locais e horários agendados com o Sindicato. 

Segundo a delegada Maísa Felix, da Coordeam/PB, serão seguidos todos os protocolos de sanitização e segurança para evitar a contaminação pelo vírus. Ela acrescentou que as palestras são uma importante ferramenta de combate à violência doméstica. 

“É um importante trabalho preventivo. Já realizamos essas palestras em diversos ambientes, como escolas e centros comunitários e também junto a operários da construção civil”, declarou Maísa.

Repórter PB

Destaques