Salve Vidas

Hemocentro faz apelo para doações urgentes de sangue A- e O-

A medida visa a evitar a suspensão de cirurgias, devido o estoque zerado desses tipos de sangue

O Hemocentro da Paraíba está fazendo um apelo para que doadores compareçam com urgência para fazerem doações de sangue tipos A- e O-. A medida visa a evitar a suspensão de cirurgias, devido o estoque zerado desses tipos de sangue. 


A diretora-geral do Hemocentro, Shirlene Gadelha, alerta aos familiares, parentes e amigos de pessoas com sangue tipos A- e O- e que vão ser submetidas a procedimentos cirúrgicos para que a reposição seja realizada com o mesmo fator RH do paciente. 

Para doar sangue é muito simples. O candidato deve fazer o agendamento por mensagem de WhatsApp para o telefone (83) 3133-3473, em João Pessoa. A doação pode ser realizada de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h30, ou aos sábados das 7h às 12h, no Hemocentro Coordenador de João Pessoa e no Hemocentro Regional de Campina Grande.

Outra opção é a doação em um dos Hemonúcleos espalhados pelo Estado que funcionam de segunda a sexta-feira das 7h às 12h, em Guarabira, Patos, Cajazeiras, Catolé do Rocha, Sousa, Piancó e Itaporanga.

Confira abaixo os requisitos básicos para doação de sangue:

 ·   Pesar no mínimo 50kg;

·   Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas;

·  Estar alimentado (evitar alimentação copiosa e gordurosa nas 3 horas que antecedem a doação);

·   Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do doador;

·   Para os menores de idade é necessário estar acompanhado do pai ou da mãe;

·   Quem mora ou visitou a cidade de Conde e suas praias estão impedidos temporariamente de doar;

·  Quem fez tatuagem, micropigmentação ou colocou piercing pode doar após 12 meses de realização do procedimento.

·   Endoscopia impede a doação por 6 meses

·  Candidatos à doação que tiveram Covid-19, estando totalmente sem sintomas da doença, podem doar sangue 30 dias após a cura

·   A vacina contra a Covid-19 Astrazeneca impede a doação por 7 dias e a Cononavac por 48h.

Repórter PB

Destaques