Tecnologia

Segurança: Instalação de mais 452 câmeras nos fóruns do Poder Judiciário estadual será concluída em março

A iniciativa vai proporcionar mais segurança aos magistrados, servidores, jurisdicionados e operadores do Direito em toda a Paraíba.

A instalação de mais 452 câmeras nos 31 fóruns restantes da Justiça estadual será concluída em março deste ano. Nesta segunda-feira (13), teve início a implementação das câmeras de segurança eletrônica nas unidades judiciárias de Cruz do Espírito Santo, Pilar, Mari, Gurinhém, Alagoinha, Guarabira, Pirpirituba, Belém, Bananeiras, Araruna, Alagoa Grande, Areia, Alagoa Nova, Esperança e Remígio. No total, serão 172 câmeras distribuídas em pontos estratégicos nestes fóruns.

De acordo com o cronograma disponibilizado pela empresa de segurança Alamo, responsável pelo serviço (Contrato nº 064/2019), a instalação será concluída em março com 280 câmeras implantadas nas comarcas de Aroeiras, Boqueirão, Conde, Lucena, Pocinhos, Soledade, Sumé, Alhandra, Ingá, Itaporanga, Patos, Pombal, Queimadas, Rio Tinto, Sapé e Sousa. O depósito, a Vara da Infância, o 3º Juizado Especial Cível, o Juizado da Violência Doméstica e o 2º Juizado Cível, todos da Comarca de Campina Grande, também serão beneficiados, além da Vara da Infância da Capital. A iniciativa vai proporcionar mais segurança aos magistrados, servidores, jurisdicionados e operadores do Direito em toda a Paraíba.

Os fóruns da Região Metropolitana de João Pessoa; fóruns Cível e Criminal da Capital, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Mangabeira, e prédios dos anexos do TJPB já constam com as câmeras de segurança, bem como, nas 21 comarcas de fronteira.

“Na verdade, são instrumentos de modernização do Judiciário paraibano, para fomentar a segurança de todas as pessoas que frequentam os prédios pertencentes ao Tribunal de Justiça da Paraíba. A captação das imagens é extremamente importante, como medida preventiva de combate aos possíveis delitos, também serve como repressão ao crime”, comentou o juiz auxiliar da Presidência do TJPB e integrante da Comissão de Segurança da Corte, Rodrigo Marques.

Para exemplificar, o magistrado citou dois casos. O primeiro, na Comarca de Conceição, quando um homem foi flagrado pelas câmeras externas do fórum pulando o muro de um prédio vizinho. Devido as imagens, a pessoa foi identificada, o que resultou em sua prisão. Outro fato, foi na Comarca de Juazeirinho. Na oportunidade, cinco homens roubaram o Fórum local, sendo um deles identificado, também, pela câmera externa da unidade judiciária, o indivíduo foi preso por ordem judicial.

Ainda segundo Rodrigo Marques, a instalação das câmeras nos fóruns da Justiça estadual caminha de acordo com os interesses do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), quando priorizou a segurança em todo o Poder Judiciário. “De logo, implementamos o Projeto Comarcas de Fronteira, que consiste em um trabalho que envolve monitoramento por câmeras e a presença de um militar durante o horário de expediente. Contudo, levando em consideração a economia que fizemos, avançamos e estamos ampliando as câmeras para toda a Paraíba”, destacou.

Segundo o gerente de Segurança Institucional do TJPB, coronel Gilberto Moura, no início de 2019, a Presidência do TJPB reduziu alguns postos de vigilância na Capital, sem comprometer a segurança dos prédios do Poder Judiciário estadual. “Com a verba que foi economizada com a redução desses postos, a atual gestão passou a instalar câmeras de segurança em todas as comarcas do Estado”, explicou.

Repórter PB

Destaques