III fase

Mantida a prisão do Empresário Roberto Santiago durante audiência de custódia; Ele é acusado de corrupção no lixo de Cabedelo

Eles não informaram quanto teria sido desviado até agora.

O Empresário Roberto Santiago, preso na manhã desta sexta-feira (22) na III Fase da Operação “Xeque-Mate” foi ouvido em audiência de custódia no final da manhã pelo Juiz Jorge Jácome.


A decisão do Magistrado foi pela manutenção de sua prisão. Audiência a Imprensa não pode acompanhar.


O cumprimento das medidas de busca e apreensão e prisão preventiva, na data de hoje, teve por objetivo inibir esquema de corrupção e fraudes licitatórias referentes aos contratos de manejo de resíduos sólidos (coleta de lixo) da Prefeitura de Cabedelo.


Durante a entrevista o delegado disse que Roberto Santiago utilizava a máquina da Prefeitura em benefício próprio e que isto acontecia desde que Leto Viana assumiu a Prefeitura de Cabedelo. A suspeita é de que o ex-prefeito Leto Viana, mesmo preso, continuava a operar um esquema de lavagem de dinheiro.

Roberto é suspeito de ter intermediado contratos envolvendo a coleta de lixo de Cabedelo.


Segundo informações divulgadas pelos delegados e promotores que participaram da coletiva de imprensa para explicar a nova fase da Operação Xeque Mate, os contratos firmados giravam na casa dos R$ 42 milhões.



Eles não informaram quanto teria sido desviado até agora.


O Empresário após ser ouvido no Fórum de Justiça na Capital foi encaminhado o 1o   BPM de  Polícia Militar no Varadouro, mesmo segundo as informações não tendo diploma superior. Informações completares com parlamentopb

Repórter PB

Destaques