Parceria

Hemocentro firma parceria com a UFPB para incentivar doação de sangue

No Hemocentro, os interessados em doar sangue devem se referir à campanha 58, que é a identificação da iniciativa UFPB pela Vida

O Hemocentro da Paraíba firmou parceria com a Universidade Federal da Paraíba para incentivar a doação regular de sangue. A ação aconteceu na manhã desta quarta-feira (12), quando foi realizada a campanha de doação de sangue “UFPB pela Vida”, que se prolongará até o final do mês.


A diretora do Hemocentro, Shirlene Gadelha, ressaltou a importância da colaboração de instituições de ensino, empresas, entidades e da sociedade civil para o aumento de doações. “Atualmente, temos uma média de 2,5 mil a 3,2 mil doações por mês, mas a nossa necessidade para mantermos o estoque abastecido seria de 6 mil doações por mês”, ressaltou. 

Shirlene Gadelha comentou que a UFPB tem a força de mobilizar doadores e sensibilizar mais pessoas para compartilharem vida e agradeceu a parceria, pontuando que sem doadores não há sangue. “O sangue tem que ser doado, ele não é fabricado e não pode ser comprado”, afirmou.

A secretária executiva de Saúde da Paraíba, Renata Nóbrega, participou da ação e agradeceu a sensibilidade da UFPB pela iniciativa. “Doar sangue é salvar vidas e esse projeto pode, sim, ser ampliado para todas as universidades para que a gente consiga manter os estoques adequados”, disse.

Por sua vez, o reitor Valdiney Gouveia destacou o papel social da Universidade e a importância da adesão da comunidade universitária – formada por aproximadamente 50 mil pessoas – a essa campanha, em um momento de pandemia em que muitas pessoas estão precisando de doação de sangue para ter qualidade de vida. 

O reitor adiantou que entrará em contato com reitores de outras universidades para convidá-los a aderir, para que a campanha ganhe cada vez mais força na Paraíba. “O que queremos, de fato, é preservar a vida”, disse o reitor. 

“Atualmente, nós observamos que os patamares dos níveis de sangue estão bem baixos, principalmente devido a essa pandemia e por carência de informação da população, então nosso objetivo é trazer essa informação para a sociedade. O intuito é fazer com que tenhamos uma maior captação de doadores”, disse o professor Bruno Galvão, do curso de Biomedicina, do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFPB e idealizador do projeto.

No Hemocentro, os interessados em doar sangue devem se referir à campanha 58, que é a identificação da iniciativa UFPB pela Vida. 

A campanha da UFPB é uma iniciativa pioneira e marca o começo de uma parceria mais ampla com o Hemocentro da Paraíba, que deverá resultar na abertura de um posto de coleta permanente no campus João Pessoa. 

Confira abaixo os requisitos básicos para doação de sangue:

Pesar no mínimo 50kg;

Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas;

Estar alimentado (evitar alimentação copiosa e gordurosa nas 3 horas que antecedem a doação);

Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do doador;

Para os menores de idade é necessário estar acompanhado do pai ou da mãe;

Quem mora ou visitou a cidade de Conde e suas praias estão impedidos temporariamente de doar;

Quem fez tatuagem, micropigmentação ou colocou piercing pode doar após 12 meses de realização do procedimento.

Endoscopia impede a doação por 6 meses

Candidatos à doação que tiveram Covid-19 estando totalmente sem sintomas da doença podem doar sangue 30 dias após a cura

Já com relação à vacina contra a Covid-19, a Astrazeneca impede a doação por 7 dias e a Cononavac por 48h.

Repórter PB

Destaques