Recursos

Famup alerta sobre última chance para municípios cadastrarem famílias no programa ‘Prato Cheio’

Caso os gestores das localidades convocadas não façam o cadastro das famílias, outros municípios poderão ser convocados em seu lugar.

A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) alertou as gestões municipais para o final do prazo, nesta sexta-feira (4), para o cadastro na última lista de famílias que receberão recursos do programa “Município Prato Cheio para o Desenvolvimento”. Na Paraíba, 34 municípios foram contemplados na segunda fase do projeto, um total de 12.300 famílias beneficiadas. Caso os gestores das localidades convocadas não façam o cadastro das famílias, outros municípios poderão ser convocados em seu lugar.

Na segunda fase, 346 municípios brasileiros foram convocados a participar, o que significa cerca de 200 mil famílias beneficiadas ao final desta fase. Até o momento, 146 Municípios já cadastraram a lista no site, totalizando cerca de 80 mil famílias a serem beneficiadas pelo projeto.

A segunda fase do projeto Municípios Prato cheio para o Desenvolvimento foi lançada no dia 19 de novembro. Os Municípios contemplados nesta fase receberam um e-mail com a convocação para que fizessem o cadastro no sistema do projeto e compartilhassem a lista de famílias vulneráveis que seriam beneficiadas com a doação de kits com itens essenciais de alimentação e higiene.

Sobre o Projeto – A Confederação Nacional de Municípios (CNM), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) uniram esforços para atender as populações mais carentes do país nesse momento de aflição causado pela pandemia do coronavírus (Covid-19).

Para tanto farão a doação de kits com itens essenciais de alimentação, higiene e limpeza que serão distribuídos para as populações vulneráveis dos Municípios que possuem menos de 50 mil habitantes e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média nacional.

Confira os municípios com baixo IDHM, contemplados na segunda etapa do Projeto.

Algodão de Jandaíra – 225 famílias beneficiadas
Araçagi – 600 famílias
Arara – 525 famílias
Aroeiras – 675 famílias
Cacimbas – 300 famílias
Cajazeirinhas – 225 famílias
Capim - 300 famílias
Casserengue – 300 famílias
Cruz do Espírito Santo – 600 famílias
Cuité de Mamanguape – 300 famílias
Curral de Cima – 300 famílias
Damião – 300 famílias
Dona Inês – 450 famílias
Gado Bravo – 375 famílias
Juripiranga – 450 famílias
Lastro – 225 famílias
Mãe d’Água – 225 famílias
Manaíra – 450 famílias
Marcação – 375 famílias
Mari – 750 famílias
Mataraca – 375 famílias
Matinhas – 225 famílias
Natuba – 450 famílias
Pedro Régis – 300 famílias
Poço Dantas – 225 famílias
Santa Cecília – 300 famílias
Santana de Mangueira – 300 famílias
São Domingos de Pombal – 225 famílias
São João do Tigre – 225 famílias
São José da Lagoa Tapada – 375 famílias
São José dos Ramos – 300 famílias
São Miguel de Taipu – 300 famílias
Serraria – 300 famílias
Tacima – 450 famílias

Repórter PB

Destaques