cajazerias

Júnior Araújo chama Gestão de “incompetente, negligente”, e denuncia gordos salários para cabos eleitorais em Cajazeiras

O ex-vice-prefeito do Município de Cajazeiras, Júnior Araújo (Avante) vem denunciado o desprestigio que a classe dos professores da rede municipal de ensino

O ex-vice-prefeito do Município de Cajazeiras, Júnior Araújo (Avante) vem denunciado o desprestigio que a classe dos professores da rede municipal de ensino vem recebendo do atual prefeito, José Aldemir (PP).

Em uma rede social, Júnior Araújo relatou que conversou com alguns professores e servidores, e pôde perceber o quanto essa classe vem sendo desprestigiada pela Edilidade Pública.

- São salários atrasados, não pagamento do piso nacional e reajustes salariais, falta de condições mínimas de trabalho, ausência constante de transportes escolares para os alunos em diversas comunidades, merenda de baixa qualidade e sem opções diversificada, dificuldades por parte dos servidores independentes ou que divergem da atual administração em conseguir seus direitos, como progressões e aposentadorias, são apenas alguns dos problemas enfrentados por esta classe tão importante, relatou.

Júnior Araújo que é pré-candidato a Deputado Estadual há muito tempo que já vem batendo nesta tecla no Município de Cajazeiras, ao ponto de chamar o “governo de inoperante, negligente e incompetente”, sem falar no pagamento de altos salários à cabos eleitorais que não sabem nem aonde ficam as repartições públicas.

- Não cumprem tabela, não pagam os salários em dia o que só comprova o que eu já sabia. Esse governo é inoperante, negligente e incompetente, porém, altos salários para pagar cabo eleitoral segurar bandeira da “candidata oficial” que não sabem nem onde fica a repartição que está lotado não falta, denunciou.

Ponderando, o ex-vice-prefeito de Cajazeiras reclamou de atitudes de alguns sindicalistas, representantes dos servidores e funcionários com exceções de poucos “têm rabo preso com o prefeito”, e nada podem fazer para defenderem as categorias.

- O pior que tudo isso é assistido de camarote pela representação sindical (com as devidas exceções) que nada pode fazer, porque tem rabo preso com o Prefeito e sua candidata, através de emprego para parentes, admira.

Finalizando, Júnior Araújo lança um desafio: “Agora me faça essa vergonha e diga que estou faltando com a verdade? ”.

O prefeito José Aldemir ainda não foi encontrado pela Reportagem para comentar a respeito das declarações do ex-vice-prefeito, Júnior Araújo.

Repórter PB

Destaques