Economia

Imposto de Renda 2020: CNI pede ampliação do prazo de entrega para 31 de julho

A sugestão foi encaminhada, por meio de carta, ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e ao secretário especial da Receita Federal, José Tostes Neto.

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, propôs a prorrogação do prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), por 90 dias, período para que a economia volte à normalidade e para que os contribuintes tenham condições de obter todos os documentos necessários para preencher suas declarações de forma correta.

A sugestão foi encaminhada, por meio de carta, ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e ao secretário especial da Receita Federal, José Tostes Neto. Se aceita, a entrega da declaração passaria de 30 de abril para 31 de julho de 2020.

A CNI leva em consideração a propagação comunitária do Covid-19, as medidas de urgência adotadas para diminuir as contaminações pela doença, como a necessidade de isolamento social e de quarentena, e o fato de diversas categorias profissionais estarem inteiramente dedicadas a reduzir os efeitos negativos do coronavírus.

Adiamento do IRPF busca evitar sobrecarga de categorias profissionais

Além disso, segundo a carta, as restrições de movimentação e convívio social podem causar dificuldades para o preenchimento correto das declarações e ter impactos financeiros negativos sobre as pessoas decorrentes do preenchimento inadequado ou extemporâneo da declaração.

"A medida tem o objetivo, sobretudo, de evitar uma sobrecarga para as diversas categorias profissionais que vêm se dedicando a garantir o regular funcionamento de atividades essenciais para que a sociedade brasileira consiga atravessar a grave crise que enfrenta, em decorrência da pandemia da covid-19", afirma Robson Braga de Andrade na carta.

Esse pedido se soma à proposta da CNI de adiamento, por 90 dias, do pagamento de todos os tributos federais das empresas e da apresentação das obrigações acessórias, enviada a autoridades do governo federal e do Congresso Nacional, em 18 de março de 2020.

A Indústria contra o coronavírus: vamos juntos superar essa crise.

Repórter PB

Destaques