Evento

Escola Municipal Papa Paulo VI é a grande vencedora do Projeto Escola Solar

Participaram do evento o prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, Gilmara Formiga – Secretária de Educação, representantes do CERSA e Núcleo Clima – IFPB.

Em evento realizado na Secretaria Municipal de Educação, nesta quinta-feira 23/10, foi anunciado o nome da escola vencedora do edital do Projeto Escola Solar, que doará um sistema fotovoltaico para a melhor iniciativa que aborde ações entre os temas Mudanças Climáticas, Energia e Água.

Participaram do evento o prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, Gilmara Formiga – Secretária de Educação, representantes do CERSA e Núcleo Clima – IFPB.

Com uma pontuação superior às escolas José Reis, Rômulo Pires e Maria Estrela, a Escola Municipal Papa Paulo IV foi a contemplada com o Projeto “Esgotamento de Recursos Hídricos e o Uso de Energia Solar como alternativa sustentável no ambiente escolar”. Diretores professores e alunos do educandário ficaram felizes pelo feito.

O prefeito Tyrone destacou a parceria com o CERSA e Ative Energy em viabilizar o Projeto Escola Solar junto com a Secretaria Municipal de Educação. “Nosso objetivo é implantar o sistema fotovoltaico nas unidades escolares em todos os prédios públicos, consequentemente iremos reduzir os gastos, já estamos avaliando esse projeto. Sousa é uma referência em energia solar e nós queremos estar sintonizados com isso. Vou solicitar esse estudo para que nós possamos evoluir” – descreveu.

De acordo com a professora Lúcia Mara do Núcleo Clima do IFPB, todos os projetos foram submetidos a uma banca com três avaliadores de áreas afins, além das propostas em si, um dos critérios de avaliação foi o uso racional da energia, bem como a intenção de resultados junto à comunidade local.

Gilmara Formiga enfatizou que o trabalho desenvolvido pelas 4 unidades escolares que concorreram ao edital. “O projeto mobilizou ações entre os servidores (funcionários e professores), estudantes e a comunidade, dentro dos três temas trabalhados pelo Núcleo Clima: mudanças climáticas, energia e água e utilização do uso racional de energia” – frisou.

Para Socorro Rodrigues, diretora da unidade escolar vencedora, a implementação do projeto serve de iniciativas para outros investimentos. “É um momento de muita felicidade, viabilizamos o projeto com muito carinho e comprometimento de todos” – disse.

No final do evento os representantes assinaram termo de compromisso para o cumprimento do projeto que irá beneficiar a Escola Papa Paulo VI.

Repórter PB

Destaques