Comemorações

Programação especial marca Semana da Criança do Hospital de Trauma de João Pessoa

As atividades artísticas, lúdicas e educativas ocorrem até 16 de outubro, na brinquedoteca do complexo pediátrico

Com todos os cuidados e seguindo as orientações das autoridades de saúde, a equipe do Núcleo de Evento, Pesquisa e Estágio (NEPE), junto com a equipe multidisciplinar (Psicologia, Psicopedagogia, Enfermagem, Serviço Social e Terapia Ocupacional) do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, preparou a programação da Semana da Criança. As atividades artísticas, lúdicas e educativas ocorrem até 16 de outubro, na brinquedoteca do complexo pediátrico.

Segundo o diretor-geral da instituição, Laecio Bragante, a Semana da Criança 2020 segue as recomendações de distanciamento social, sem aglomeração e com proteção individual por causa da pandemia do coronavírus.

A programação começou, na terça-feira (13), com atividades lúdicas e a visita surpresa dos heróis mais famosos do planeta, que deixou a criançada animada. As atividades prosseguem nas manhãs e tardes na brinquedoteca. Para a coordenadora do NEPE, Efigênia Lino, é sempre um prazer preparar atividades para as crianças. “Quando percebemos a reação delas, através de sorrisos e olhares surpresos, é um verdadeiro presente para toda equipe multidisciplinar. As atividades foram planejadas com muito carinho e dedicação para eles”, ressaltou.

Bem diversificada, cheia de atrações lúdicas e de estímulo ao desenvolvimento cognitivo infantil, a Semana da Criança do Hospital de Trauma terá ainda: cine-pipoca, contação de histórias, cãoterapia, jogos de bingos, teatro de fantoche, sessão de fotos, entrega de kits de higiene e presentes, além de distribuição de lanches e sacolinhas.

Há três anos, Warney Jhonatan Rodrigues, que veio caracterizado de Capitão América, realiza ao lado dos seus filhos, esse trabalho voluntário em instituições e hospitais. “Nossa grande motivação é o amor. Não podemos apenas falar que amamos, temos que praticá-lo. E poder amenizar a dor dessas crianças e resgatar o sorriso delas, faz compensar todos os esforços para estarmos aqui”, esclareceu.

A paciente de sete anos, interna no hospital há uma semana, vítima de atropelamento, não acreditou quando viu os super-heróis da televisão se aproximando. “Meu coração quase saiu pela boca, senti uma alegria imensa e só queria tirar fotos com eles, muito obrigada por esse momento tão feliz”, disse animada.

A psicopedagoga Marcela Carvalho destacou que toda programação é elaborada para favorecer o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes hospitalizados, por meio de atividades lúdicas e educativas. “Nosso objetivo é que mesmo no contexto de internação, eles possam vivenciar uma programação superanimada”, concluiu.

Repórter PB

Destaques